Quando um tratamento de canal é indicado?

6 minutos para ler

Muitas pessoas têm medo de ir ao dentista para realizar uma consulta de rotina. No entanto, quando se fala em tratamento de canal, esse medo se torna ainda maior. O procedimento consiste em tratar a parte interna do dente, removendo o tecido pulpar e realizando a posterior vedação do canal.

Conhecer essa técnica é importante para manter a saúde bucal em dia, além de corrigir danos que os dentes possam ter sofrido. Esse assunto nem sempre foi prioridade para a maioria das pessoas, mas nunca é tarde para começar a se cuidar.

Se você deseja saber o que é o tratamento de canal, para quais casos ele é necessário e como funciona, não perca o nosso post!

O que é o tratamento de canal?

O tratamento de canal, também chamado de terapia endodôntica, é importante quando o dente sofre qualquer tipo de lesão, seja por trinca, cárie ou algum trauma que resulte em inflamação e infecção da polpa ou do nervo. A lesão pode ser identificada por meio de radiografias. Uma vez que é diagnosticado por um dentista, o tratamento é feito.

O procedimento consiste na remoção da polpa e do nervo, limpando os canais e selando o dente para que ele fique protegido contra novas infecções. Quando um dente recebe esse tipo de tratamento, a pessoa pode perder a sensibilidade. Isso, porque os tecidos nervosos da polpa foram retirados e, assim, o dente não sentirá mais dor e nenhuma outra sensação provocada durante a alimentação.

Em quais casos ele deve ser realizado?

Existem diversas indicações específicas para o tratamento de canal. Confira, a seguir, quais são.

Indicação protética

A indicação para prótese é um dos casos que demandam o tratamento. Isso, porque o dente nessa situação está comprometido e não tem estrutura para receber a restauração. Assim, o tratamento de canal pode abrir espaço na parte interna da dentição, o que equilibra a saúde bucal da pessoa para que ela receba o pino metálico.

Fratura no dente

As fraturas dentais podem acontecer por vários motivos, como bruxismo e problemas na arcada, expondo a parte interna dos dentes. Quando isso acontece, o indivíduo sente desconforto na região, que costuma apresentar infecção e pus na raiz.

Cárie profunda

Os sintomas principais para o diagnóstico do tratamento de canal são dores na parte interna do dente e infecções. O incômodo pode ser percebido pelos pacientes depois de comer alimentos doces e ingerir líquidos gelados, deixando a gengiva sensível.

O desconforto é associado a algumas causas — como cáries, em que a proliferação de bactérias na boca compromete a dentição — e, em casos graves, atinge o osso maxilar.

Como esse procedimento funciona?

Esse procedimento provoca a remoção da polpa do dente e o esvaziamento do canal, seguido da desinfecção, limpeza e vedação da área para que fique longe de bactérias. O tratamento é feito com equipamentos profissionais, elétricos ou manuais, sempre sob anestesia. Confira, a seguir, o passo a passo do procedimento.

Powered by Rock Convert

Pré-operatório

Nessa etapa, o paciente faz uma consulta com o profissional para realizar o diagnóstico. Além da análise clínica, o dentista solicita exames de imagem, como a radiografia.

Abertura da coroa

O tratamento é feito com anestesia local, para evitar que a pessoa sinta desconforto ou dores. Após isso, o dentista realiza uma pequena abertura na coroa do dente com uma broca odontológica, para ter acesso ao tecido interior.

Com o auxílio dos exames de imagem feitos pelo indivíduo anteriormente, o profissional identifica o comprimento do canal para remover a polpa com um instrumento específico. Isso faz com que ele não atinja os tecidos saudáveis e trate somente o necessário.

Limpeza do canal

Após a retirada dos tecidos comprometidos, o dentista faz a limpeza do canal que foi aberto. Esse processo é realizado por meio de uma lima. Eles são esvaziados, raspados e, depois, desinfetados para a eliminação de qualquer bactéria.

Se essa fase não for muito bem-feita, pode sobrar algum tecido no canal. Quando isso ocorre, é provável que a pessoa volte a ter dores e outros sintomas.

Obturação do dente

Depois de realizados os passos anteriores, o profissional insere um produto para auxiliar a eliminar bactérias e cicatrizar os tecidos ao redor da ponta da raiz, fechando provisoriamente a entrada do canal. Quando o dentista percebe que o tratamento foi bem-sucedido, ele realiza o preenchimento dos canais com materiais específicos.

Nessa fase, também é fundamental que ele tenha cuidado de fechar todos os canais, para que não ocorra infiltração e não haja a proliferação de bactérias. Algumas pessoas apresentam o comprometimento de vários dentes. Por isso, a quantidade de atendimentos pode variar para cada um.

As alterações morfológicas nos dentes, o grau de infecção e a presença de pus são fatores que determinam as particularidades e complexidades do tratamento. É por essa razão que é diferente para cada paciente, embora a mesma sequência seja seguida.

Quando devo procurar um dentista?

Um sintoma bastante comum de que o canal do dente está com problemas é a dor. Além disso, o inchaço na gengiva é um sinal frequente. Outros fatores também indicam a necessidade de procurar um dentista, como:

Como vimos, o tratamento de canal é indicado para quem sofre com cáries e fratura no dente e deve ser feito por um profissional qualificado. Assim, caso você esteja com sintomas, não deixe de procurar um dentista. O custo desse procedimento é viável quando você conta com um bom plano de saúde.

Gostou deste post e tem alguma dúvida sobre o plano de saúde odontológico? Então, entre em contato conosco. Será um prazer responder!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário