Quem nunca passou por aquele medo antes de ir ao consultório do dentista? Muitas vezes, mesmo sentido dor ou algum desconforto na boca, acabamos adiando a ida ao dentista porque temos lembranças de procedimentos dolorosos. Nesse contexto, um dos grandes temores costuma ser a anestesia, aplicada normalmente em diversos procedimentos, inclusive para o tratamento de canal.

A boa notícia é que a Odontologia vem evoluindo a cada ano, com novas técnicas sendo aplicadas para diminuir esse receio da ida ao dentista. A tecnologia surge como grande aliada desse segmento, com suas inovações contribuindo para a superação do medo e a praticidade nos cuidados com a saúde bucal.

O que é o tratamento de canal?

Talvez você nunca tenha ouvido falar nisso, mas o profissional que faz o tratamento de canal é o endodontista. É a ele que você recorre quando começa a sentir aquela dorzinha gerada pelo inchaço dos nervos localizados no interior dos dentes.

Enquanto a inflamação faz os nervos se expandirem, eles ficam comprimidos pelo dente, causando uma forte pressão e, com isso, bastante dor.

Você pode até aliviar um pouco a dor tomando analgésicos ou anti-inflamatórios, mas só o tratamento de canal é capaz de realmente resolver o problema. Quanto mais rapidamente você procurar um especialista, menores serão as chances de complicações — e menor será também o tempo sentado na cadeira do dentista!

O tratamento de canal consiste na retirada do nervo inflamado e das bactérias que causaram a inflamação de dentro do dente. Após o tratamento endodôntico, você deve ser encaminhado para um protesista, para fechar o dente em definitivo. Outros fatores que podem levar a um tratamento de canal são fraturas, traumas e restaurações feitas repetidamente.

Onde entram os avanços tecnológicos?

Você deve se lembrar de alguma ocasião em que sentiu medo de ir ao dentista, mesmo sofrendo de dor de dente, certo? Essa memória nada agradável deve ter ficado guardada porque antigamente até a anestesia era capaz de causar sofrimento ao paciente. Felizmente, isso ficou no passado.

Nos últimos anos, diversos avanços tecnológicos passaram a oferecer mais conforto aos pacientes dos consultórios odontológicos. Que tal conhecer agora mesmo algumas das inovações empregadas no procedimento de tratamento de canal?

Sistema rotatório

Toda a preparação para receber o tratamento de canal foi modificada por meio do sistema rotatório. Estamos falando dos instrumentos atualmente usados pelos dentistas, que receberam um desenvolvimento incrível, aprimorando e agilizando a limpeza a ser realizada no dente.

É esse procedimento que determina a modelagem do canal, preparando-o para receber a obturação. Com o sistema rotatório, o tratamento ficou mais eficaz, rápido, seguro e confortável para o paciente.

Isso porque agora é possível manter com mais precisão a anatomia do canal, promovendo melhores limpeza e desinfecção, além de permitir uma irrigação mais eficiente para que, depois, o canal seja fechado.

Anestesia computadorizada

Ninguém gosta de sentir dor, não é mesmo? Só de falarmos em anestesia odontológica, no entanto, muita gente até arrepia. A boa notícia é que isso também é passado! Atualmente, a anestesia computadorizada permite que as gengivas ou as mucosas da boca sejam anestesiadas sem causar aquela ardência intensa que sentíamos antes da implantação desse método.

Powered by Rock Convert

Essa anestesia pode ser aplicada seguidas vezes no mesmo dente sem que o paciente saia do consultório sem conseguir falar direito por estar também com a bochecha dormente. Hoje em dia, o aparelho aplica doses menores, mas mais precisas. Não, você não está livre da agulha, mas sentirá muito menos dor na aplicação!

Os medicamentos usados são os mesmos, mas o aparelho que os aplica tem um microprocessador capaz de identificar e controlar a pressão e a quantidade de anestésico a ser utilizada no paciente. Com isso, o líquido entra de uma forma mais suave, gota por gota.

Localizadores foraminais eletrônicos e sensores digitais

Você por acaso se lembra que era preciso fazer radiografias dos dentes antes de dar andamento ao tratamento de canal? Graças à tecnologia, esse procedimento também vem sendo descartado pelos odontologistas.

Para medir precisamente o tamanho do canal, não é mais preciso fazer um raio-X. Agora, os profissionais podem utilizar localizadores foraminais eletrônicos, que agilizam o procedimento.

Mesmo quando há necessidade de radiografia também é possível aproveitar os avanços. Com o uso de sensores digitais, os dentistas conseguem fazer diagnósticos e avaliações mais eficazes. E como as imagens são obtidas mais rapidamente, os pacientes passam menos tempo sob os efeitos da radiação.

Ainda vale ressaltar que até o meio ambiente sai ganhando com essas inovações, pois a quantidade de exames de raio-X diminui consideravelmente.

Microscópio clínico

Usando luzes especiais e uma técnica chamada de magnificação, o microscópio clínico permite que o profissional consiga visualizar o dente com detalhes que seriam invisíveis sem esse aparelho. Dessa forma, o profissional pode diagnosticar problemas com muito mais precisão e, claro, realizar tratamentos com taxas bem mais altas de sucesso.

Sua utilização em conjunto com o ultrassom possibilita que os desgastes necessários sejam feitos com mais exatidão, atingindo apenas as partes certas para o tratamento de canal. Desta forma, os dentes ficam menos frágeis.

Instrumentos em liga de níquel-titânio

Outra grande evolução no tratamento de canais se deu pelo uso de instrumentos confeccionados em liga de níquel-titânio. Tecnicamente mais eficazes, eles garantem maior precisão no trabalho realizado para a preparação do procedimento.

Com isso, o tratamento passa a ser feito de modo mais rápido, principalmente se realizado em conjunto com as novas técnicas de irrigação e de obturação.

A essa altura, deu para perceber que o tratamento de canal não pode mais ser considerado um bicho de sete cabeças pelos pacientes, já que há muito trabalho sendo desenvolvido para que eles se sintam mais tranquilos na cadeira do consultório de Odontologia, não é mesmo?

Sempre vale lembrar que, para manter a saúde da sua boca em dia, é preciso prevenir cáries, inflamações e outros problemas que possam exigir procedimentos complexos. Não se esqueça também que um bom plano odontológico pode ajudar na profilaxia e até em casos de urgência, sem maiores preocupações com o orçamento.

Entre em contato conosco e conheça o que temos a oferecer para você e sua família!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This