Perder um ou mais dentes certamente é uma situação muito desagradável. Além da questão estética, a mastigação, a fala e a reabsorção óssea ficam prejudicadas. Nesses casos, a utilização de próteses dentárias é a solução mais indicada por especialistas.

Muitas pessoas, no entanto, têm dúvidas sobre o processo, os tipos de prótese dentária disponíveis, e qual o modelo mais indicado para cada caso. Se você está entre elas, este artigo poderá ajudar.

Veja no blog Golden Cross: doenças comuns causadas pela má higiene bucal

Planejando a prótese dentária

O dentista irá recomendar as próteses caso você perca um ou mais dentes, ou então, se um dente estiver muito danificado.

Para cada situação, existe um ou mais modelos recomendáveis, como por exemplo, na falta de um elemento dentário aonde pode ser feito uma  ponte fixa, aquela em que o dente que falta fica preso nos dentes naturais que restam na boca, ou prótese removível, quando é facilmente retirada para dormir, higienizar etc.

Tipos de Prótese

Powered by Rock Convert

Conheça abaixo os modelos mais conhecidos, em que casos são indicados, assim como as vantagens e desvantagens de cada um.

PRÓTESES REMOVÍVEIS

Total (dentadura) Parcial com grampos (Roach) Parcial Flexível
O que é Estrutura móvel com dentes artificiais, normalmente confeccionada em acrílico, disponível em diversas cores e tamanhos. Armação metálica com dentes artificiais, encaixada à boca por meio de grampos que se apoiam na gengiva e enlaçam os dentes naturais adjacentes. Estrutura em resina (poliamida) flexível, com dentes artificiais, que se encaixa na boca sem a necessidade de grampos e demais estruturas metálicas.
Indicação Pacientes desdentados totais. Pode ser de uso definitivo ou provisório. Pacientes que perderam dentes, mas têm um bom número de remanescentes. Pode ser de uso definitivo ou provisório. Também para pacientes que perderam alguns dentes. No entanto, especialistas, indicam apenas como solução provisória para quem tem contraindicação ao uso de grampos ou idosos em tratamento de reabilitação.
Vantagens Custo mais baixo e instalação mais fácil se comparada às próteses fixas. Relação custo-benefício, reduzido desgaste em dentes remanescentes e fácil manutenção. Boa flexibilidade, ausência de grampos metálicos e conforto inicial maior.
Desvantagens Desgaste do material ao longo do tempo. Insegurança gerada pela possibilidade da prótese se mover ou cair. Questão estética, principalmente durante o sorriso. Apesar de ser mais barata, não dá a mesma segurança que uma prótese fixa. Com o tempo, o material se desgasta e os consertos são limitados. Não é recomendada como solução definitiva.

Importante: as próteses removíveis, quando retiradas, requerem cuidados especiais com higienização. Além disso, é necessário um acompanhamento contínuo do dentista para avaliar seu estado.

PRÓTESES FIXAS

Prótese fixa Implante retentor das próteses
O que é Dispositivo feito de porcelana, cerâmica, liga de metal ou até mesmo de ouro. Disponibilizado das seguintes maneiras:

– Unitária (ou coroa): restaura inteira ou parcialmente dentes ou implantes danificados. Funciona como uma capa, tendo como objetivo conferir maior resistência, melhorar a aparência e o alinhamento dos dentes.

– Parcial (ou ponte): substitui dentes ausentes, fixando-se nos remanescentes, que servem como pilar.

Pino de titânio instalado diretamente sobre o osso maxilar para receber a prótese fixa. Funciona como substituto das raízes naturais dos dentes, retendo a prótese fixa.
Indicação Prótese unitária (coroa): indicada para cobrir dentes que tenham sofrido tratamento de canal, fratura, ou para cobrir implantes dentários etc.

Parcial (ponte): adequada para quem perdeu um ou mais dentes, mas ainda têm remanescentes que servirão como pilar para a prótese.

O implante dentário é indicado quando o indivíduo perde o dente e a sua raiz, e não se adapta ao uso de próteses fixas comuns ou móveis*.
Vantagens Dá mais conforto e segurança na mordida que próteses móveis, além de ser quase imperceptível. Não é necessário desgastar um dente natural para apoiar as próteses, como é feito em pontes fixas convencionais. Além disso, dá mais conforto e segurança na mordida.
Desvantagens Custo mais alto que próteses removíveis. Dificuldade na higienização. Há necessidade de grandes desgastes nos dentes que servirão de pilares. . Procedimento de alto custo.

Cirúrgico onde deve haver boa quantidade de osso para o implante poder ser colocado, muitas vazes há necessidade de cirurgias prévias .

Importante: Para receber próteses fixas e implantes, você também deve se comprometer a manter estas estruturas saudáveis. Uma higiene bucal adequada e visitas regulares ao dentista são essenciais para o sucesso em longo prazo.

*Especialistas contraindicam o implante para pacientes que sofrem com problemas cardíacos de alto risco, durante a quimioterapia ou em caso de osteoporose

 

Saiba mais:

Mitos e verdades sobre o cuidado dos dentes – Blog Golden Cross

Próteses removíveis e fixas – Wikipedia

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This