Em tempos de escassez de recursos, a competição por mão de obra qualificada tem se tornado um dos grandes desafios das empresas brasileiras. Afinal de contas, são os profissionais mais talentosos que entregam os melhores resultados.

Quando as margens estão mais apertadas, estes profissionais acabam sendo mais disputados, isso é inevitável. Contratá-los e retê-los, portanto, passa a ser uma exigência de mercado, além de um diferencial estratégico.

Neste contexto, vale observar os resultados de algumas pesquisas sobre o assunto.

Em levantamento realizado pela consultoria Catho com mais de 26 mil profissionais em todo o Brasil, a assistência médica e a participação nos lucros são considerados os benefícios mais valorizados pelos profissionais brasileiros.

Segundo a pesquisa, para 74,6% dos entrevistados a assistência médica é o item mais importante, seguido pela PLR, com 57,2%. O item assistência odontológica, por sua vez, foi o sétimo mais citado, com 40,4%.

Veja abaixo os 10 itens mais valorizados pelos respondentes:

  1. Assistência médica – 74,6%
  2. Participação nos lucros – 57,2%
  3. Vale-alimentação – 52,4%
  4. Vale-refeição – 50,7%
  5. Bonificação por desempenho – 45,6%
  6. Vale-transporte – 42%
  7. Assistência odontológica – 40,4%
  8. Auxílio educação – 32,3%
  9. Seguro de vida – 32,1%
  10. Previdência privada – 27,8%

Em outra pesquisa, esta realizada pela Sociedade de Gestão de Recursos Humanos com 460 profissionais de recursos humanos, a importância dos planos de saúde também fica evidente.

No total, 80% dos profissionais de RH que participaram do levantamento citaram os benefícios de saúde, mais do que aposentadoria, férias e quaisquer outros itens, como uma forma de reter talentos.

Os resultados mostram inclusive uma tendência de crescimento: em 2012, ano da primeira realização desta pesquisa, apenas 58% fizeram a associação, um aumento de 22%.

O desafio de investir em talentos e controlar os custos

Em cenários como o que vivemos atualmente, muitas empresas buscam, como alternativa de sobrevivência, cortar custos em todos os seus processos, e benefícios como planos de saúde muitas vezes acabam sendo sacrificados.

Esta prática, apesar de ter efeitos em curto prazo, pode representar um grande equívoco na medida em que produz reações indesejadas, como funcionários desmotivados, aumento dos índices de absenteísmo e do turnover (perda de colaboradores) etc.

Por outro lado, se sua empresa pretende controlar custos e, ao mesmo tempo, manter o nível de satisfação dos funcionários, pode encontrar alternativas muito interessantes, destacadas abaixo.

  1. Conscientize seus funcionários

Campanhas de endomarketing que busquem evitar os excessos desnecessários de uso do plano por parte dos colaboradores (o que eleva a sinistralidade e, por consequência, o valor a ser pago) são uma excelente ferramenta para reduzir os custos com planos de saúde.

Para ajudar a elaborar o conteúdo de tais campanhas, preparamos uma lista com dicas para reduzir custos com o plano de saúde coletivo empresarial.

  1. Avalie o modelo de coparticipação

É cada vez mais comum encontrar opções de planos de saúde com coparticipação, modelo no qual os funcionários arcam com parte dos custos. (até 30%, segundo recomendação da Agência Nacional de Saúde – ANS).

  1. Invista em planejamento

Realize uma ampla pesquisa interna para encontrar a solução mais adequada para a sua realidade. Para tanto, recomenda-se um levantamento para identificar as seguintes informações.

  • Necessidades de viagem;
  • Municípios com filiais (se houver);
  • Situações de risco durante a atividade profissional;
  • Distribuição dos beneficiários pelas faixas etárias;
  • Proporção de ambos os sexos;
  • Bairros e municípios de moradia.

Com estas informações, sua organização poderá avaliar as opções mais adequadas. A Golden Cross, por exemplo, possui vários planos de acordo com o perfil e necessidade do cliente, com opções de contratação com coparticipação, abrangência regional ou nacional, quarto coletivo ou enfermaria, hospitalar ambulatorial ou somente hospitalar, entre outras possibilidades.

Conclusão

Como mostram as pesquisas, o plano de saúde empresarial é considerado o principal benefício oferecido pelas organizações. Com certeza, os grandes talentos levam isso em conta, tanto na hora de se candidatar a uma vaga quanto na decisão por permanecer em seu emprego.

Portanto, se estiver enfrentando o desafio de controlar custos, faça uma análise do seu plano atual, estude as possibilidades e garanta o equilíbrio necessário entre a satisfação dos colaboradores e as necessidades da sua empresa.

Tenha um plano de saúde Golden Cross

Na Golden Cross, ajudamos você a escolher um plano de saúde que funciona e que cabe no seu bolso. Peça online sua cotação.

Escreva um comentário

Share This