O que é Estomatologia? Conheça a especialidade odontológica

6 minutos para ler

Muitas pessoas não sabem, porém, a Odontologia vai além do cuidado dentário e se mostra fundamental tanto para a saúde bucal quanto para a manutenção do organismo em perfeito equilíbrio. Atualmente, essa área conta com mais de 20 especialidades, sendo uma delas a Estomatologia, cujo objetivo consiste no estudo da boca.

Entender o que é Estomatologia, sua importância e função faz toda a diferença na hora de identificar qual especialista procurar. Por isso, preparamos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre essa especialidade. Acompanhe!

O que é Estomatologia?

A palavra Estomatologia deriva do grego “estoma”, cujo significado é boca. Essa especialidade foca no estudo das estruturas orais, o que inclui a língua, as glândulas salivares, os lábios, os dentes, as tonsilas palatinas, os ossos maxilares, o palato mole e o palato duro, conhecido popularmente como “céu da boca”.

Desse modo, o paciente pode contar com esse profissional quando há indicativo de qualquer patologia bucal.

Qual é a importância dessa especialidade?

A boca pode ser acometida por diferentes tipos de doenças, inclusive lesões malignas. Por isso, a Estomatologia surgiu com a função de proporcionar prevenção, diagnóstico e tratamento de diversas patologias orais.

Além disso, considerando que muitos problemas de saúde geral se manifestam primeiramente na cavidade oral, como ocorre no diabetes, o estomatologista é fundamental.

Isso porque ele consegue identificar precocemente a doença, permitindo o início do tratamento o mais rápido possível e evitando complicações e comprometimento da qualidade de vida.

Há muitos dentistas com essa especialidade?

Infelizmente, ainda há carência de dentistas especialistas em Estomatologia. Esse fator dificulta um atendimento adequado aos pacientes com doenças bucais e, ao mesmo tempo, contribui para o desconhecimento da especialidade por muitos.

Entretanto, os profissionais que já atuam como estomatologistas estão prontos para ajudar quem precisa, conduzindo diagnósticos e tratamentos da melhor maneira possível.

Quais são as principais atribuições de um dentista especializado nessa área?

A seguir, explicaremos o que faz um estomatologista. Confira!

Prevenção de doenças

A maioria dos problemas bucais estão ligados a uma má limpeza de dentes e maus hábitos de vida. Assim, o profissional especialista em Estomatologia atua promovendo a conscientização a respeito da importância de cuidados adequados com a saúde bucal e adoção de uma rotina saudável.

Diagnósticos

Diversas doenças podem ser detectadas pelo estomatologista, tanto as da área odontológica quanto da área médica. Aquelas que são de competência da Estomatologia são tratadas com o profissional que fez o diagnóstico.

No entanto, quando fogem da atuação do estomatologista, o paciente é encaminhado ao médico ou dentista de especialidade responsável por aquele problema. A detecção precoce tem grande relevância para o sucesso do tratamento e, consequentemente, para a sua cura.

Tratamento de doenças

O dentista estomatologista está apto a tratar todas as patologias benignas que acometem a boca: infecções, úlceras, inflamações, cistos, nódulos, manchas, entre outros. No entanto, em casos de doenças malignas, como o câncer de boca ou nas glândulas salivares, esse profissional acompanhará o paciente ao longo do seu tratamento, em parceria com o oncologista.

Powered by Rock Convert

O objetivo é minimizar os impactos negativos gerados pela quimioterapia e radioterapia, além de garantir boas condições de saúde bucal, um fator básico para evitar complicações durante a reabilitação do paciente.

Quando procurar um estomatologista?

Existem diversas manifestações orais que indicam a necessidade de buscar um estomatologista. Muitos sinais podem parecer simples, mas, na verdade, precisam de atenção maior para uma análise detalhada do que realmente se trata.

Fumantes e pessoas que ingerem bebidas alcoólicas diariamente devem procurar um estomatologista com mais frequência, pois o fumo e o álcool aumentam as chances de desenvolvimento do câncer bucal, um dos tipos mais comuns da doença entre os brasileiros.

A seguir, veja alguns sinais que não devem ser ignorados e precisam de uma consulta com um profissional!

Feridas no céu da boca

As feridas no céu da boca são uma alerta, pois podem indicar desde problemas simples até outros mais sérios, como o câncer bucal. Ao identificá-las, é muito importante observar os seguintes aspectos:

  • permanência das lesões — fique atento se as feridas já estão presentes há muito tempo;
  • grau de cicatrização — observe se as lesões apresentam melhora;
  • crescimento das lesões — note se as feridas aumentaram com o passar dos dias.

Herpes labial

A herpes labial é uma doença contagiosa, causada por um vírus. Durante a infecção, formam-se pequenas bolhas na região dos lábios, que podem ser acompanhadas de dor, ardência e coceira. Esses sintomas são minimizados quando o tratamento é iniciado rapidamente.

Aftas

A afta é considerada um tipo de ferida na boca. As causas são diversas: estresse, consumo de alimentos cítricos, alterações hormonais, deficiência de vitaminas, entre outros. No entanto, o aparecimento recorrente dessas lesões pode indicar que o sistema imunológico está enfraquecido, e os motivos para isso devem ser investigados.

Gengivite

A gengivite é a inflamação da gengiva causada pela má higiene bucal. Esse problema gera vermelhidão no tecido gengival, sangramento e inchaço. Se não tratado, pode evoluir para sua forma mais grave, a periodontite, que aumenta os riscos de perda dentária.

Boca seca

A xerostomia, conhecida como boca seca, é uma condição caracterizada pelo baixo nível de produção de saliva, o que pode causar consequências. Alguns exemplos são:

  • dificuldade para engolir;
  • mastigação desconfortável;
  • mau hálito;
  • fala menos clara.

Geralmente, sua causa está relacionada ao uso de medicamentos ou a outras enfermidades.

Cáseos amigdalianos

Os cáseos amigdalianos são bolinhas brancas ou amareladas, com odor forte e desagradável, que surgem nas amígdalas e são expelidas durante a fala, tosse ou espirros. Esse problema costuma causar mau hálito e amigdalite, por isso, deve ser tratado por um profissional.

Agora que você já entende o que é Estomatologia, pode contar com um dentista especialista na área ao notar qualquer anormalidade na região bucal. Vale destacar que consultá-lo periodicamente para uma análise das condições da boca evita o desenvolvimento de diversas doenças e até o diagnóstico precoce de determinadas patologias.

Nesse sentido, ter um plano odontológico é uma ótima opção, pois permitirá consultas com o dentista sempre que for necessário.

Se você aproveitou bem este artigo, que tal receber outros conteúdos interessantes diretamente em sua caixa de entrada? Assine nossa newsletter agora mesmo!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário