Por mais que seja um problema bastante comum, a halitose ainda é um assunto delicado e pouco discutido. Justamente por isso, são muitas as dúvidas e os mitos pairando no ar a respeito das causas do mau hálito. Mas essa nuvem de incertezas vai se dissipar hoje mesmo!

Acreditando que a informação é a melhor aliada na busca pela solução desse problema e na promoção de um maior cuidado com a saúde bucal, resolvemos elaborar este post completo sobre as causas da halitose. Acompanhe!

Antes de mais nada, o que é halitose?

O mau hálito não é propriamente uma doença, mas sim um sinal de que algo não vai bem. Pode, portanto, ser um sintoma de diversos problemas de saúde. Daí a importância de identificar as causas e buscar o tratamento adequado.

Além disso, a halitose pode ter algumas consequências desagradáveis, como a baixa de autoestima, o surgimento de problemas de sociabilidade, a insegurança e até a depressão ou algum tipo de trauma, levando a pessoa ao isolamento.

Podemos classificar a halitose segundo alguns tipos. Conheça cada um deles!

Halitose objetiva

É caracterizada por um mau cheiro evidente, podendo ou não apresentar outras consequências. É facilmente percebida por pessoas próximas, normalmente é de conhecimento do paciente e pode ser diagnosticada por meio de testes realizados por um especialista.

Halitose controlada

Nesse caso, devido à presença de vários sinais, como saburra lingual, boca seca e má higiene bucal, a pessoa tende a controlar o mau hálito com balas e chicletes. Na prática, o problema apresenta muitas consequências, como insegurança e traumas comportamentais em função da halitose.

Halitose subjetiva

A pessoa acredita ter mau hálito, apresenta diversas consequências, mas não existem sinais que evidenciem a condição. Em casos mais raros, um acompanhamento psicológico pode ser necessário. Nessas situações, a halitose nem existe ou está controlada, não trazendo danos reais. No entanto, ao acreditar que incomoda os outros, a pessoa se isola socialmente.

O que exatamente pode causar o mau hálito?

Geralmente provocada pelo acúmulo de bactérias na boca, a halitose pode ser causada por diversos outros fatores, como má alimentação, estresse, desidratação e outros, como você vai ver a seguir.

Higiene

Algumas das causas mais comuns do mau hálito decorrem da má higiene bucal e das doenças geradas por ela. São:

  • sujeira na língua (saburra lingual) causada pelo acúmulo de bactérias, restos de comida, células descamadas e muco da saliva, deixando a língua esbranquiçada ou amarelada;
  • placa bacteriana;
  • restos de comida entre os dentes e na gengiva.

Problemas bucais

Embora existam outras origens, na maioria dos casos de halitose, a origem do problema está na boca, seja pela limpeza deficiente ou pela presença de problemas mais específicos, como:

Alimentação

Outras causas frequentes são relacionadas à alimentação, tanto em função do que se come quanto no que se refere aos hábitos alimentares, como:

  • passar muitas horas sem se alimentar, reduzindo a salivação;
  • comer alho e cebola, e outros alimentos que têm cheiros muito fortes, pode causar mau hálito temporário;

Amídalas

Você já ouviu falar em cáseos amigdalianos? Tratam-se de pequenas bolinhas, formadas por restos alimentares, que se prendem nas cavidades das amígdalas, causando mau cheiro e sendo responsáveis por alguns casos de halitose. Percentualmente pouco relevantes como causadores do mau hálito, os cáseos amigdalianos podem estar relacionados a diversas condições, tais como:

  • diabetes;
  • hipoglicemia;
  • tabagismo;
  • alterações em órgãos como fígado, intestino e rins.

Hipossalivação

A conhecida sensação de boca seca, também chamada de xerostomia, acontece quando há uma queda no fluxo de salivação. Como a saliva tem a função de limpar a boca, removendo partículas que podem causar mau odor, essa poder ser uma causa comum da halitose, podendo ocorrer em função de alguns fatores:

  • jejum prolongado;
  • uso de determinados medicamentos;
  • respiração excessiva pela boca;
  • problemas nas glândulas salivares;
  • estresse.

Outras doenças

Embora na maioria dos casos a origem do mau cheiro esteja na boca, o hálito ruim pode eventualmente ser sintoma de doenças ou problemas em outros órgãos do corpo. Com possibilidades de apresentarem maior gravidade, temos como casos menos comuns:

  • infecções de garganta, principalmente quando há pus;
  • sinusite, quando as bactérias que causam a doença, presentes na região da boca e nariz, exalam mau cheiro;
  • problemas de estômago, como má digestão e gastrite, que provocam arrotos, expelindo gases com odor desagradável;
  • câncer, em casos mais raros.

Esses são alguns dos principais motivos do mau hálito, mas podem haver outras situações em que a halitose se manifesta, ok?

É possível prevenir o mau hálito?

Simplesmente tentar mascarar a halitose, disfarçando o cheiro, não é recomendado. Afinal, assim você pode camuflar suas reais causas, que deveriam ser combatidas. Por isso, o ideal é buscar a ajuda de um profissional.

Nesse caso, um dentista é a pessoa mais indicada para diagnosticar o problema e indicar o tratamento mais adequado. Se for o caso, ele mesmo encaminha o paciente para outro profissional, quando identifica que as causas são outras.

Mas existem alguns cuidados que podem ser tomados como forma de prevenir o problema. Comece já a:

  • manter a higiene em dia: escove os dentes ao menos 3 vezes ao dia, passe fio dental e use um enxaguante bucal;
  • consultar-se com um dentista a cada 6 meses;
  • hidratar-se, bebendo 2 litros de água por dia;
  • alimentar-se a cada 3 horas;
  • evitar o consumo de álcool e cigarro, além de café, sucos azedos e bebidas açucaradas;
  • reduzir a ingestão de alimentos que causam mau hálito;
  • controlar o estresse;
  • praticar atividades físicas.

Como é o tratamento da halitose?

Como as causas do problema são diversas, o primeiro passo para um tratamento eficaz é identificar corretamente a origem do problema. Para isso, são feitos testes e avaliações, como um exame bucal completo, incluindo dentes, gengivas, língua, bochechas e amídalas. Além disso, verifica-se o fluxo de saliva, batimentos cardíacos, pressão arterial, entre outros fatores.

Uma vez descoberta a causa, um plano de tratamento será traçado, podendo variar bastante em função dos motivos que geram o problema. Como vimos, afinal, o que causa o mau hálito vai desde alimentação e problemas dentários a doenças diversas, como garganta inflamada e problemas estomacais.

No fim das contas, o que você tem que entender é que é fundamental se consultar com um dentista para o diagnóstico inicial e a correta identificação da causa. Só assim conseguirá dar andamento ao tratamento correto, levando em conta o motivo específico da sua halitose.

Agora que você já sabe tudo sobre a halitose e suas causas, que tal ler também sobre a importância da limpeza da língua? Afinal, a saburra lingual é uma das principais causas do mau hálito!

Escreva um comentário

Share This