Quando temos filhos, surgem conselhos e “verdades absolutas” de todos os lados, não é mesmo? Ouvem-se dicas infalíveis para tudo, desde alergias até cuidados com os dentinhos. Quando o assunto é higiene bucal, porém, todo cuidado é pouco.

Afinal, se não tomarmos os cuidados certos com a escovação, alimentação, e nos deixarmos levar por alguns “mitos”, o surgimento de problemas futuros de dentição é muito provável.

Por isso, neste mês dedicado ao parto e à primeira infância, decidimos reunir mitos e verdades sobre a fase do dente de leite, ou primeira dentição. Confira.

  • Bebês não podem ter cáries

Mito. Isso acontece, e muito, devido à crença que os bebês não têm esse problema. Acontece que, a partir do momento em que o dente fica exposto a restos de alimentos, também entra em contato com as bactérias que podem causar cáries.

Mamar à noite é a maior causa de cáries nessa faixa-etária. Isso porque é comum os pais deixarem de escovar os dentes após a mamada, seja no peito ou na mamadeira, o que deixa os dentes em contato com restos de leite durante toda a noite (um convite para as cáries).

  • É necessário escovar os primeiros dentinhos que surgirem

Verdade. Como você já viu, os bebês podem ter cáries. Por isso, quando o primeiro dente aparecer, já é hora de iniciar a higiene bucal.

Conheça 10 dicas para ensinar crianças a escovar os dentes

  • A pasta de dente dos bebês não pode ter flúor

Mito. Estudos mostram que o importante não é excluir o flúor da higiene bucal, mas ter atenção à quantidade de pasta colocada na escova.

Isso por que, quando os pais exageram no creme dental, principalmente durante a formação dentária, os pequenos correm o risco de ter uma “fluorose”, fenômeno caracterizado por manchinhas brancas nos dentes.

Por essa razão, muitos dentistas recomendam que a criança inicie a higiene usando a quantidade de creme equivalente a meio grão de arroz. Depois, a partir dos três anos, um grão inteiro.

  • Cáries nos dentes de leite nem sempre geram dor

Verdade. A dor é frequentemente associada às cáries, mas isso não significa que toda cárie gere dor. Por isso, mesmo que a criança não tenha qualquer queixa, é importante levá-la ao dentista regularmente.

  • Antibióticos prejudicam a dentição

Mito. Essa crença é até justificável. Antigamente, quando o antibiótico “tetraciclina” era utilizado em crianças, acabava manchando os dentes em formação. Hoje, essa medicação caiu em desuso e os antibióticos não apresentam mais esse tipo de risco.

Entretanto, especialistas indicam que a criança faça higiene bucal após a administração de medicamentos. Isso por que a maioria dos remédios leva muito açúcar em sua composição – esse sim o inimigo declarado dos dentes.

  • O nascimento dos dentes de leite gera febre no bebê

Mito. Quando os dentes de leite estão para nascer, a gengiva do bebê fica inflamada e dolorida, o que pode incomodá-lo e provocar irritação. A febre, no entanto, não está associada ao nascimento dos dentes.

Powered by Rock Convert

Muitas pessoas fazem essa confusão porque os bebês costumam ter diversas infecções que causam febre durante a primeira dentição. Portanto, atenção: quando a febre surgir, investigue-a adequadamente, de preferência com acompanhamento de um pediatra.

  • Crianças com dente de leite não precisam passar por tratamento de canal

Mito. Os dentes de leite tem raiz sim e apresentam uma rede de canais que permitem a passagem de vasos sanguíneos e nervos que, sim, podem ser afetados em caso de cáries avançadas.

Dessa forma, crianças, e até mesmo bebês, podem ter a polpa dentária atingida por uma bactéria e, assim, precisar de um tratamento de canal. Portanto, recomendamos mais uma vez atenção total à higiene bucal.

  • Os pais devem deixar os dentes de leite caírem naturalmente

Depende. Caso a criança reclame que o dentinho mole está atrapalhando para comer, por exemplo, não há problema nenhum em os pais ajudarem a tirar o dente, desde que todos, pais e filhos, estejam tranquilos com isso.

Mas, como saber se é hora de tirar o dente? Uma dica simples: com um pedaço de gaze ou algodão, balance o dentinho e veja se está bem solto. Caso esteja, basta dar uma puxadinha. Mas, se ainda estiver duro, espere mais um pouco.

Importante: caso haja qualquer insegurança, procure um dentista e verifique se é mesmo necessário tirar o dente ou se vocês podem aguardar ele cair sozinho.

  • Crianças com dentes de leite não podem usar aparelhos ortodônticos

Mito. Em crianças, não se faz tratamento ortodôntico convencional, pois somente se faz o tratamento ortopédico preventivo ou interceptativo, no caso por exemplo de mordida aberta, mordida cruzada ou mantenedor de espaços o odontopediatra costuma avaliar se todos os dentes que vão substituir a primeira dentição têm um espaço adequado para crescer.

Caso seja identificado algum problema que possa impedir o adequado crescimento facial, o ortodontista ou odontopediatra pode (e vai) indicar o tratamento com um aparelho ortopédico funcional.

Conheça os planos odontológicos da Golden Cross

Cuidar da higiene bucal dos filhos exige um acompanhamento odontológico regular mesmo antes de os primeiros dentes de leite caírem.

Se você está procurando um plano odontológico, a Golden Cross possui uma excelente opção: Goldental. Um produto completo, que conta com uma ampla e qualificada rede referenciada, condições especiais de reembolso e diversos tipos de cobertura.

Clique e conheça

Saiba mais

Portal Sorrisologia

Portal Guia do bebê

Portal Colgate Saúde Bucal

Portal TePe

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This