Para muitos, a saúde bucal está ligada apenas a um sorriso bonito e radiante. Embora a autoestima seja um fator muito importante, os cuidados regulares com os dentes e outras estruturas da boca têm também outros objetivos, como evitar a presença da mastigação errada.

Mastigar é uma ação tão comum que parece até involuntária. No entanto, esse simples ato pode ser um sofrimento para pessoas que sofrem com problemas relacionados a essa área, muitas vezes causados por uma higiene bucal inadequada.

Não ficou convencido? Continue a leitura e conheça a relação entre a saúde de nossa boca e a mastigação! Além disso, descubra como uma mastigação errada pode afetar a nossa qualidade de vida e saiba como prevenir esse tipo de problema. Boa leitura!

Quais são as principais características de uma mastigação errada?

Por incrível que pareça, nem sempre é simples identificar com precisão uma mastigação errada. Isso acontece porque é muito comum normalizarmos algumas ocorrências, o que faz com que um hábito inadequado pareça certo aos olhos de todos.

No caso da mastigação, alguns dos sinais que podem indicar que algo está errado incluem:

  • estalos ou outros sons estranhos ao mastigar;
  • dificuldade para mastigar;
  • lentidão exagerada para fazer as refeições;
  • presença de dores de cabeça, que podem ser de um só lado ou de ambos;
  • engasgos comuns e frequentes;
  • problemas gastrointestinais, como refluxos ou sensação de queimação (azia);
  • dificuldades respiratórias, especialmente durante a noite ou na hora das refeições.

Esse tipo de sinal pode indicar que algo não está certo na hora de mastigar, ainda que você acredite que tudo está bem. Por isso, fique atento!

O que pode fazer com que uma mastigação seja inadequada?

Nem sempre é fácil definir exatamente a origem dos problemas relacionados com a mastigação. Muitos fatores, isolados ou em conjunto, podem contribuir para que esse quadro se desenvolva e se agrave com o decorrer do tempo.

A razão para isso é que a nossa saúde bucal está muito relacionada a vários outros sistemas de nosso organismo. Problemas como a rinite ou o desvio de septo, por exemplo, podem fazer com que a mordida acabe ficando errada. Isso ocorre devido à necessidade de dormir com a boca aberta, o que danifica a estrutura do maxilar em longo prazo.

As causas mais comuns, no entanto, são aquelas que estão diretamente relacionadas com a boca. A mais recorrente de todas é a perda de dentes, que pode ocorrer por conta de traumas mecânicos, como pancadas ou quedas, ou devido à falta de higiene bucal.

A falta de um ou mais dentes pode desequilibrar toda a estrutura mastigatória, fazendo com que a assimetria cause uma série de problemas e altere o modo como mastigamos de uma maneira negativa.

Powered by Rock Convert

Quais são os principais problemas relacionados com essa questão?

Agora que compreendemos um pouco melhor toda a questão da mastigação e como ela está diretamente ligada a uma série de sistemas de nosso organismo, que tal conferirmos quais são os principais problemas causados por ela? Confira, a seguir, um apanhado com as ocorrências mais comuns:

Problemas de digestão

O ato de mastigar errado pode, em longo prazo, prejudicar a nossa digestão. A razão para isso é que não conseguimos fazer a trituração adequada dos alimentos e isso prejudica, também, a liberação de enzimas e substâncias importantes para o processo digestivo. Por isso, não é incomum que apareçam problemas como a azia ou o refluxo.

Dentes tortos

A perda de um dente é uma das principais causas para o desenvolvimento de dentes tortos. Esses, por sua vez, criam uma verdadeira reação em cadeia, já que podem piorar ainda mais a mastigação e criar um ciclo negativo sem fim.

Aparecimento de cáries

Dentes tortos ou uma mastigação inadequada também são responsáveis diretos pelo aparecimento de cáries. Isso acontece porque muitas vezes é difícil acessar certas áreas e fazer uma limpeza correta da região. Por conta disso, problemas como o mau hálito e outras doenças também podem aparecer.

Ganho de peso

Outra decorrência comum da mastigação errada é o ganho de peso, que ocorre devido aos problemas na hora de triturar os alimentos e, consequentemente, na sua digestão. Além disso, esse problema pode fazer com que o processo das refeições seja estressante, dificultando uma alimentação correta.

Dores de cabeça

Por fim, as dores de cabeça são um dos principais sintomas da mastigação errada e também podem ser causados por ela, de forma secundária. A região maxilar é repleta de nervos que estão diretamente ligados a outras regiões e a compressão dessas áreas pode causar dores e desconfortos.

Como podemos prevenir ou corrigir esse tipo de problema?

O tratamento para a mastigação errada pode envolver uma série de procedimentos, que por sua vez podem ser utilizados isoladamente ou em conjunto uns com os outros. A escolha do melhor método para tratar esse problema dependerá das causas dele, que serão definidas com uma consulta e uma avaliação minuciosa por parte do médico ou odontologista responsável pelo caso.

Na maioria das vezes, o tratamento inclui processos como a utilização de próteses ou implantes (no caso da falta de alguns dentes) ou até mesmo o uso de aparelhos ortodônticos (principalmente quando estamos lidando com dentes tortos). Outras intervenções, mais sérias e mais incomuns, incluem cirurgias na região bucomaxilar.

A prevenção desse problema, por sua vez, também envolve uma série de alterações em nosso dia a dia e nos nossos hábitos. A principal delas está na higienização correta da região bucal, fazendo uma boa escovação e não esquecendo, em hipótese alguma, do uso frequente de ferramentas como o fio dental.

Como podemos observar, a mastigação errada é um problema que pode estar diretamente ligado a uma grande e considerável queda na qualidade de vida da população. Por isso, a prevenção e o tratamento dessa questão são indispensáveis! Converse com o seu dentista de confiança e tire todas as dúvidas sobre o tema.

Agora que você está por dentro de algumas das principais particularidades da saúde bucal e conhece a relação entre ela e a mastigação, que tal aprender a escolher o melhor plano de saúde odontológico para você e sua família? Faça o download gratuito do e-book sobre o tema e confira!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This