É muito bom sentir segurança para conversar de pertinho com os amigos, não é mesmo? Pois a higiene bucal é uma grande aliada nesse sentido. Graças a ela, conseguimos manter a saúde da boca, evitando infecções e garantindo um hálito sempre fresco. Para tanto, porém, precisamos adquirir um hábito muitas vezes ignorado: a limpeza da língua.

A seguir, traremos diversas informações a esse respeito, no intuito de demonstrar a importância desse procedimento e ensinar de que forma ele deve ser realizado.

Você sabe o que é saburra lingual?

Já parou para pensar que a boca é a primeira fase do sistema digestivo? O detalhe é que, funcionando como meio para a ingestão dos alimentos, os resíduos se acumulam ali durante as refeições. Com o passar do tempo, forma-se uma massinha (branca ou amarelada) na região posterior da língua. Já notou?

Essa massa se chama saburra lingual (popularmente conhecida como língua branca) e é formada a partir do acúmulo de células mortas e de muco produzido naturalmente pela boca, gerando assim uma condição bastante propícia para o alojamento e a formação de placas bacterianas.

Por que se preocupar?

Tendo como principal consequência o desenvolvimento acentuado de bactérias, a língua branca geralmente é inofensiva. No entanto, pode ser indício de que há algo de errado no seu organismo, como a presença de fungos causadores de infecções. O ideal é entrar em contato com um especialista para verificar a necessidade de tratamento.

A não escovação da língua também pode facilitar o desenvolvimento de gengivite ou periodontite, complicações que surgem devido a uma inflamação da gengiva. A periodontite é um estágio mais grave da gengivite, podendo levar até mesmo à perda dos dentes pela fragilidade óssea gerada na região da mandíbula.

De que forma evitar complicações?

Uma higiene bucal adequada é a principal forma de se prevenir contra esses problemas, sabia? Existem sim outros fatores que contribuem, como a desidratação, que leva a uma baixa produção de saliva, podendo acentuar a saburra e a halitose. Por isso é sempre importante visitar o dentista regularmente para entender se basta a higiene ou se há necessidade de algum tipo de tratamento específico.

No fim das contas, o mais importante é sempre estarmos em alerta em relação à qualidade da nossa limpeza bucal, bem como no que diz respeito aos produtos que usamos durante a escovação da língua. Também é recomendável trocar as escovas de dente com frequência, além de mantê-las sempre em um local limpo e com proteção das cerdas.

Como fazer uma boa limpeza?

Antes de mais nada, vale ressaltar a importância de passar o fio dental com periodicidade, assim como escovar bem toda a arcada dentária, claro. O ideal é que o creme dental usado no dia a dia contenha flúor, produto que ajuda a controlar o tártaro e a cárie. Dito isso, bola para frente!

Powered by Rock Convert

O primeiro passo para a limpeza da língua pode ser feito com um limpador específico, a fim de retirar o excesso de massa branca. Depois, se sentir necessidade, passe as cerdas da própria escova por toda a superfície da língua, até remover os detritos acumulados. Tome cuidado com a maciez das cerdas, para não machucar a gengiva ou a língua, que são bem sensíveis.

Com o limpador específico, puxe a massa branca da parte posterior para a inferior da língua, repetindo o procedimento algumas vezes até retirar toda a placa. Com a escova, repita algumas vezes o movimento de vai e vem, até que a superfície esteja completamente limpa.

Para facilitar o deslizamento da escova na língua, você pode usar um pouco da sua pasta de dente. Mas não é necessário, ok? Para finalizar, sempre lave a boca com água corrente depois de cada procedimento para facilitar a remoção da sujeira. Simples, não?

​Com que frequência repetir?

A frequência ideal para a limpeza da língua é de 2 vezes ao dia, podendo ser feita junto com a escovação dos dentes, após as refeições. Que tal montar um kit especial para higiene bucal e deixá-lo na bolsa ou na mochila? Basta incluir um enxaguante pequeno, um fio dental, uma escova, um limpador de língua e, claro, um creme dental. É o suficiente para manter a higiene bucal e ainda conservar o hálito fresco!

O que a alimentação tem a ver?

Assim como em todo o resto do organismo, a ingestão de determinados alimentos influencia também nossa saúde bucal. O consumo excessivo de doces, por exemplo, contribui para a rápida proliferação das bactérias na boca. As fibras, por outro lado, ajudam na autolimpeza dos dentes, evitando a formação de placas bacterianas.

Cálcio e vitamina C também estão na listinha de bons elementos para incluir na dieta, sendo responsáveis pela fortificação dos dentes e pela proteção da gengiva, respectivamente. O consumo regular de água, como já vimos, é essencial por evitar a formação de placas. Afinal, a água ajuda na produção de saliva.

Para atacar o sempre indesejado mau hálito, existem alguns alimentos que podem contribuir bastante. Entre eles estão a maçã, a cenoura, o pepino, o chá de boldo e o gengibre. Já tem um preferido?

A saúde é sempre um tema muito sério e relevante. Por isso, devemos ter precaução até mesmo com as menores partes do nosso corpo, como a língua. Como você pôde ver, pequenos gestos de cuidado já são capazes de nos defender de complicações futuras e garantir uma maior tranquilidade no presente. Pronto para colocar nossas dicas em prática?

Não custa ressaltar: a higiene bucal é fundamental por colaborar para termos sorrisos radiantes, que nos ajudam na comunicação e no ganho de autoconfiança, além, é claro, de garantir bocas saudáveis! Como mostramos, um simples gesto, como o de limpeza da língua, evita uma série de complicações e doenças decorrentes da má higiene bucal.

E aí, gostou das nossas dicas? Para ficar por dentro de outras novidades e informações sobre saúde bucal, siga nossos perfis nas redes sociais! Estamos no Facebook, no Twitter e no LinkedIn!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This