Gengiva sensível: quais as causas e como tratar?

6 minutos para ler

Apesar de a mucosa bucal ser delicada, quadros de gengiva sensível costumam ser alertas de que algo está errado. Essa manifestação pode indicar uma inflamação em curso e, por isso, exige atenção para que não se agrave.

A sensibilidade da gengiva ocorre quando o organismo está tentando combater a origem da irritação. Justamente por isso é preciso procurar um dentista e iniciar um tratamento, a fim de eliminar aquilo que está agredindo os tecidos.

Como a gengiva sensível é um problema comum, preparamos este artigo para falar um pouco mais sobre o assunto. Aqui explicaremos suas causas, desdobramentos, sintomas e tratamentos. Vamos lá?

O que faz com que as gengivas fiquem sensíveis?

A escovação diária e o uso do fio dental são apontados como as principais formas de prevenir doenças bucais, pois evitam a formação de placas, que contém micro-organismos perigosos para a saúde.

Por isso, o principal fator que deixa a gengiva sensível é o descuido com a higienização. Sem a devida limpeza, as bactérias alimentam-se dos resíduos nos dentes se proliferam, liberando ácidos que desencadeiam reações orgânicas.

Nosso corpo tenta combater esses agentes nocivos e, então, uma inflamação se inicia, causando a sensibilidade e muitos outros sintomas, como o sangramento na gengiva, inchaços e dores. Assim se inicia o quadro de gengivite.

Porém, não é somente a placa bacteriana que deixa as gengivas inflamadas e sensíveis. Outros fatores também podem lesionar esse tecido e desencadear a gengivite, entre eles:

  • não trocar regularmente a escova de dente;
  • utilizar escovas de dente com cerdas muito duras;
  • escovar os dentes vigorosamente;
  • passar o fio dental incorretamente;
  • ser fumante;
  • ter bruxismo;
  • usar prótese ou aparelhos mal ajustados;
  • vivenciar o nascimento do dente do siso.

Perceba que, na maioria dos casos, é fácil eliminar o problema de gengiva sensível, bastando alterar alguns hábitos. No entanto, a preocupação principal ainda está na higienização inadequada, pois a placa bacteriana começa a se formar toda vez que comemos alguma coisa e não escovamos os dentes em seguida.

Quais são os estágios da inflamação na gengiva?

As doenças na gengiva podem causar grandes danos à saúde. Eles podem, inclusive, levar à perda de dentes. A seguir explicamos melhor os estágios da inflamação gengival para que você entenda sua evolução.

Gengivite

A gengivite é um problema muito comum, que caracteriza o estágio inicial das inflamações que afetam a gengiva. Ela manifesta-se de forma sutil, muitas vezes sem desencadear sintomas incômodos, até que o quadro se agrave e surjam sinais, como:

  • inchaço;
  • alterações na textura da pele;
  • vermelhidão;
  • sensibilidade;
  • sangramentos;
  • gosto ruim na boca;
  • mau hálito.

Periodontite

Quando a gengivite não é tratada, a inflamação tende a se tornar cada vez mais grave, caracterizando um quadro de periodontite. Nesse caso, o problema passa a afetar todo o periodonto — conjunto de tecidos que sustentam os dentes.

A periodontite desencadeia sintomas parecidos com os da gengivite, no entanto, mais intensos e incômodos. Como ela afeta a base que mantém a dentição fixa, o indivíduo pode perceber seus dentes moles. Outros sinais que caracterizam essa inflamação são:

Powered by Rock Convert
  • sensibilidade;
  • retração gengival;
  • dentes alongados;
  • espaço entre a gengiva e os dentes.

Periodontite avançada

A periodontite avançada é uma inflamação ainda mais grave, muito mais agressiva e extensa do que o quadro inicial de periodontite. Além de provocar todos os sintomas que já citamos, ela afeta os tecidos moles e o osso, causando a sua reabsorção.

Sendo assim, há a perda de tecidos, que diminuem e não conseguem mais sustentar os dentes fixos. Com isso, os dentes se soltam da boca de forma espontânea. No mais, o problema pode dar margem para infecções em toda a estrutura bucal.

É válido lembrar que as bactérias que provocam a gengivite, a periodontite e a periodontite avançada não se limitam à boca. Elas podem migrar pelo organismo e se alojar em órgãos vitais, como o coração e os pulmões, desencadeando quadros ainda graves, como a endocardite e pneumonias.

Quais sintomas indicam que sua gengiva está sensível?

Não é difícil perceber quando a gengiva está sensível. Você notará certo incômodo em momentos como a alimentação e a escovação — o que tornará essas ações difíceis ou limitadas. O toque na gengiva também provocará sensações desagradáveis.

Além disso, ao escovar os dentes, passar o fio dental ou morder algum alimento duro, como uma maçã, poderá haver sangramentos. Outro indício é o aspecto mais liso e avermelhado que as gengivas inflamadas adquirem, sendo que deveriam estar rosadas e “crespas”, como uma casca de laranja.

Como é o tratamento para gengiva sensível?

Ao menor sinal de alguma inflamação é preciso procurar o dentista. É muito mais fácil iniciar o tratamento quando o problema ainda está no começo. Afinal, a gengivite inicial pode ser controlada facilmente realizando uma higiene adequada para eliminar as bactérias.

Em alguns casos, o dentista recomenda o uso de cremes dentais específicos. Além de combater os microrganismos, eles minimizam os sintomas da inflamação e permitem que os tecidos se recuperarem.

Quando a gengivite está um pouco mais avançada, pode ser necessário fazer, também, uma raspagem (tartarectomia). Esse procedimento é realizado com o intuito de remover o tártaro entre os dentes e da região subgengival.

No caso da periodontite, as opções de tratamento envolvem tanto a raspagem periodontal quanto o uso de medicamentos anti-inflamatórios e, se necessário, antibióticos, visando controlar a proliferação das bactérias e permitir a cicatrização dos tecidos.

Para os casos mais avançados de periodontites, quando o tártaro está em regiões muito profundas, atingindo a raiz dos dentes, pode ser indicada a cirurgia periodontal. Nesses casos, também são receitados medicamentos para conter a inflamação e a infecção.

Alguns pacientes podem precisar fazer enxertos gengivais. Esse tratamento é realizado com para recobrir as áreas expostas dos dentes, que ficaram assim em função da retração da gengiva e da perda de tecidos.

Embora seja possível tratar a gengiva sensível e conter a inflamação, o ideal é fazer a prevenção desse problema. Para isso, a contratação de um plano odontológico é de grande ajuda. Com ele, você sempre terá a disposição os procedimentos que precisa para cuidar bem do seu sorriso!

Existem outros problemas bucais que são muito comuns, assim como a inflamação na gengiva. Aproveite para conferir nosso e-book e conhecer quais são eles!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário