Entenda desde já: os gastos com saúde são essenciais sim, mas nem por isso precisam desequilibrar a vida financeira da família! A verdade é que, quando o investimento é feito da forma certa, é mais que possível manter o orçamento equilibrado e a saúde bucal da família toda em dia.

Para alcançar esse equilíbrio, é necessário fazer um planejamento e até ter certos cuidados no dia a dia. Precisa de ajuda? Acompanhe as dicas que preparamos para o post de hoje!

Contrate um plano odontológico

Apesar de os planos de saúde geralmente serem o foco das famílias brasileiras, os planos odontológicos são igualmente importantes. Afinal de contas, eles podem ajudar a economizar bastante no longo prazo, seja com consultas esporádicas ou tratamentos mais avançados.

Além disso, os planos também proporcionam uma boa dose de segurança não apenas por garantir atendimento no caso de emergências e urgências, se necessário, mas também por evitar o gasto de altas quantias inesperadas.

A fim de proporcionar tudo isso para sua família, vamos à organização dos gastos com a saúde bucal! O primeiro passo é justamente contratar um bom plano odontológico. E o melhor: além de poder adicionar filhos e cônjuge como dependentes, alguns planos também possibilitam a inclusão de outros familiares.

Nesse momento, é importante verificar atentamente as opções disponíveis, pesando prós e contras e comparando possibilidades para, só então, optar pela que melhor atenda às necessidades da sua família.

Visite o dentista regularmente

Outra forma de economizar e manter uma boa saúde bucal é visitando o dentista frequentemente, de forma preventiva, para evitar problemas mais sérios. A gengivite, por exemplo, começa com uma inflamação na parte visível da gengiva, sem grandes danos. No entanto, quando evolui para a doença periodontal, pode afetar os tecidos de sustentação dos dentes, causando sequelas.

E esse é só um exemplo que pode levar a gastos extras por conta da falta de prevenção, viu? A verdade é que diversos outros problemas podem surgir devido à falta de acompanhamento da saúde bucal com um profissional qualificado.

A cárie, por exemplo, que é muito comum, quando não tratada, pode levar a endocardite bacteriana, pois  as bactérias podem se espalhar tanto por proximidade como através da corrente sanguínea. Um problema comum decorrente de infecções graves na cavidade bucal é a colonização por bactérias de válvulas cardíacas e outras partes do coração.

Podemos dizer, portanto, que os cuidados adequados com a higiene bucal e uma limpeza mais profunda feita com o dentista no mínimo a cada 6 meses são essenciais. Além de evitar maiores problemas de saúde, a prevenção demanda gastos bem menores que tratamentos mais complexos.

Eduque a família sobre saúde bucal

Uma das principais formas de evitar problemas bucais, além do acompanhamento com o dentista, é saber realizar os cuidados rotineiros de forma adequada. Isso significa que todos precisam ter consciência da importância da escovação correta após as refeições, do uso do fio dental e, quando necessário, do uso de um enxaguante.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

A melhor forma de fazer isso é transmitindo os conhecimentos de forma educativa, principalmente no caso das crianças. Brigas e discussões podem fazer com que o momento seja encarado de forma negativa, desmotivando em vez de encorajar.

Comprar cremes dentais coloridos e escovas de personagens é uma forma de atrair a atenção e fazer com que os pequenos fiquem animados para escovar os dentes. Já com adultos e adolescentes, a abordagem tem que mudar, sendo preciso explicar detalhadamente e mostrar que os cuidados diários são importantes para prevenir problemas mais graves.

Mude a alimentação

Se sua intenção é organizar os gastos com a saúde bucal, o ideal é evitar despesas com tratamentos extras ou remédios. De acordo com uma pesquisa realizada pelo IBGE, as famílias costumam gastar até mais que o governo quando se trata de medicamentos. No entanto, como bem diz o ditado, é melhor prevenir que remediar.

Aí entra a importância da alimentação não apenas para evitar doenças do organismo como um todo, mas também para manter a saúde bucal em ordem. Saiba: enquanto determinados alimentos podem ajudar na limpeza dos dentes, outros podem manchá-los, facilitar o surgimento de tártaro e cáries e até mesmo danificar permanentemente o esmalte. Confira alguns exemplos para montar uma listinha de supermercado diferente!

Alimentos que ajudam a limpar os dentes

Os alimentos que ajudam a limpar os dentes são chamados de detergentes, pois retiram resíduos que podem estar presentes na superfície dental. Aqui, a maçã, a laranja, a cenoura e a pera são algumas opções.

Alimentos que facilitam o surgimento de cáries

Comer doces e massas em excesso é prejudicial, pois pode aumentar consideravelmente a formação de tártaro. Quando isso é aliado a uma saúde bucal inadequada, acaba causando cáries, além de provocar queda do pH e desmineralizar os dentes.

Apesar de muitas pessoas acharem que comem pouco doce, na maioria das vezes, essa quantidade deveria ser bem menor. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o recomendável é comer no máximo 50 gramas de chocolate por dia, por exemplo. Você se mantém dentro desse limite?

Alimentos que previnem danos bucais

A falta de algumas vitaminas pode causar problemas graves. Quando o organismo não recebe ferro o suficiente, por exemplo, a tendência é que surjam feridas nos cantos da boca, aftas e infecções, havendo até mesmo o aumento da probabilidade de câncer de boca.

Para evitar, é preciso ingerir alimentos ricos em ferro, como vegetais de cor verde-escura (brócolis, couve e espinafre), leguminosas (lentilha, feijão e grão-de-bico), cereais integrais (aveia e quinoa), entre outros.

A falta da vitamina C também pode causar sangramento gengival, dificuldade de cicatrização, doença periodontal e outros problemas bucais. Por isso, o consumo de alimentos que contenham essa vitamina é importante. Entre eles estão a laranja, a acerola, o kiwi, o morango, o pimentão, o caju e vários outros.

Além dessas, a falta de cálcio, magnésio, zinco e vitaminas B2, B3, B12 e D também pode ser prejudicial à saúde da boca. No fim das contas, portanto, se você deseja manter os gastos com saúde bucal sempre controlados, é bom investir em uma alimentação equilibrada.

Para dar o primeiro e mais importante passo dessa caminhada, contratando um ótimo plano odontológico para a família, conte conosco! Entre em contato e descubra como podemos ajudar!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This