Exames cobertos por planos de saúde: conheça os 6 mais comuns

8 minutos para ler
Novos cenários causados pela COVID-19: quais os impactos para as empresas?Powered by Rock Convert

A importância do investimento em uma política de benefícios vai muito além de agradar seus funcionários. Atualmente, essa é uma questão de competitividade no mercado, especialmente em um momento em que ter a saúde dos familiares protegida é prioritário para a maioria dos brasileiros.

Ao pesquisar sobre plano de saúde empresarial, algumas dúvidas sempre aparecem: quais são os exames cobertos por planos de saúde? O que a cobertura básica oferece?

Neste conteúdo, vamos mostrar os procedimentos obrigatórios mais utilizados para auxiliar sua decisão sobre cobertura do plano de saúde para seus funcionários! Acompanhe!

Por que oferecer plano de saúde e odontológico aos colaboradores é investimento?

Em um país que tem encargos sociais e trabalhistas na casa dos 109,75%, cada real pago a mais ao seu funcionário dobra em seu custo final de mão de obra. Por outro lado, não é segredo que o oferecimento de benefícios, em muitos casos, vale mais para os colaboradores do que o próprio aumento do salário.

Considerando que a saúde da família e de si mesmo é um dos ativos mais importantes na vida de um cidadão, não é de se espantar que assistência para urgências odontológicas e convênio médico sejam tão valorizados pelos profissionais no mercado. Poder recorrer à medicina preventiva, com exames cobertos por planos de saúde, não tem preço.

No último levantamento feito pela Catho sobre o tema, 74,6% dos profissionais colocaram a assistência médica como benefício mais importante em uma proposta de emprego (ou para seu permanecimento na empresa).

Isso evidencia o quanto esse incentivo ajuda a reter os melhores talentos e atrair capital intelectual para sua base de seleção. Tudo isso a um custo proporcional muito menor do que no aumento direto de remuneração.

Há que se observar, ainda, que ter funcionários saudáveis significa menor volume de afastamento por licenças médicas e aumento de produtividade. É por tudo isso que ter um plano de saúde (ou odontológico) não é custo, e sim investimento (que “se paga” com aumento de produção, elevação de receitas e fortalecimento da imagem de sua marca).

O que considerar ao fazer um plano de saúde empresarial?

O que considerar na escolha de um plano de saúde para funcionários? Existem muitas operadoras ativas no Brasil, mas nem todas oferecem a mesma qualidade de serviços.

Assim, reputação da empresa, tempo de atuação no mercado, rede de atendimento, exames cobertos por planos de saúde e proporção de desconto por colaborador são, por exemplo, variáveis cruciais a serem analisadas no momento de decidir pela assistência médica dos colaboradores.

Questões como carência, presença ou não de coparticipação e eventual adesão obrigatória ao benefício também são fatores importantes a serem levados em conta e que podem reduzir o custo do investimento.

Vale lembrar, no entanto, que a Lei nº 9.656/1998 (que disciplina o oferecimento de planos de saúde privados) impõe algumas regras básicas para todas as operadoras nos “planos novos” (depois de 1999), como ausência de limitação de tempo de internação e impedimento de rejeição de ingresso no plano por idade.

Há, ainda, o chamado “Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde”, ou seja, os atendimentos e exames cobertos por planos de saúde de forma obrigatória, que é elaborado e revisado periodicamente pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A lista mais atual está presente na Resolução Normativa nº 457/2020.

Quais são os exames cobertos por planos de saúde mais importantes para seu funcionário?

A lista abaixo se refere aos serviços de apoio diagnóstico e procedimentos ambulatoriais presentes obrigatoriamente nos planos novos (posteriores a 1999).

1. Hemograma completo

O exame de sangue é dos mais versáteis para medir a saúde dos pacientes. Pela investigação detalhada das células sanguíneas (com contagem de plaquetas e histograma dos glóbulos vermelhos/brancos), é possível identificar distúrbios como anemia, leucemia e doenças autoimunes.

Powered by Rock Convert

A riqueza de informações trazida por essa análise clínica é tão grande que, em abril de 2020, um estudo publicado pela Revista Science revelou que uma análise hematológica mais profunda (batizada de “Detect-A”) é capaz, até mesmo, de ajudar na identificação de alguns tipos de câncer.

2. Cultura de fezes e urina

Entre os exames cobertos por planos de saúde, depois do hemograma, a cultura de fezes e urina é, talvez, a mais solicitada pelos médicos. É no chamado “Urina 1”, por exemplo, que costumeiramente se detectam doenças renais ou inflamações no trato urinário, além de alguns tipos de anemia e diabetes.

Um pouco diferentes da “Urina 1” são os exames de medicina preventiva “Urocultura” e “Urina de 24 horas”, que ajudam a diagnosticar pré-eclâmpsia (uma espécie de hipertensão típica das gestantes).

Já o exame de fezes ajuda a apontar eventual existência de parasitas no trato intestinal e anemia, entre outras enfermidades. A presença de sangue oculto nas fezes, por exemplo, pode revelar algum tipo de tumor ou infecções no intestino grosso.

3. Eletrocardiograma

Também chamado ECG (ou, simplesmente, “eletro”), o eletrocardiograma é o exame que, mediante a fixação de vários eletrodos no peito, analisa a atividade elétrica do coração, verificando se existem falhas na condução ou bloqueios que prejudiquem o funcionamento dos músculos cardíacos. Essas anomalias podem acarretar arritmias, taquicardia ou bradicardia.

Além disso, entre outros problemas cardíacos, um eletrocardiograma pode constatar:

  • pressão alta;
  • cardiopatia congênita;
  • histórico de infarto;
  • sobrecarga de cavidades;
  • reação medicamentosa;
  • isquemia;
  • distúrbios de condução.

4. Ultrassonografia abdominal

A ultrassonografia abdominal usa ondas sonoras de alta frequência para visualizar órgãos internos, como baço, rins, fígado, bexiga, útero, ovário, vesícula biliar, pâncreas, veias e artérias. Também parte do rol de exames cobertos por planos de saúde, a ultrassonografia pode ser total ou localizada. De toda forma, esse exame de imagem consegue identificar:

  • tumores;
  • cálculos renais;
  • esteatose hepática (infiltração de gordura no fígado);
  • placas de gordura na aorta;
  • cistos no fígado, pâncreas, baço, rins e ad-renais.

5. Biópsia

A biópsia é a remoção de uma pequena quantidade de tecido para analisar lesões e eventuais suspeitas de tumores, além de avaliar órgãos diversos.

Esse procedimento consiste na aplicação de anestesia no local de extração, seguida da retirada de uma pequena parte de tecido com um bisturi. A amostra colhida é guardada em uma solução (para manter a atividade celular) e, em seguida, levada para análise laboratorial.

A biópsia é imprescindível como instrumento de prevenção contra o câncer e deve ser feita sempre que houver alguma suspeita em consultas iniciais. Isso exige a cobertura de um plano de assistência médica de alta qualidade (com rede de atendimento de excelência).

6. Ultrassonografia de mama

Por fim, entre os exames cobertos por planos de saúde mais importantes ao público feminino, certamente estão a mamografia e a ultrassonografia de mama. Enquanto a primeira é um tipo de raio x feito com um equipamento chamado mamógrafo, o ultrassom é um exame que converte o som em imagens ao deslocar o aparelho sobre a mama da paciente.

Ambos os exames laboratoriais são fundamentais para diagnóstico de câncer de mama, permitindo enxergar nódulos ou assimetrias mamárias. A mamografia, entretanto, é o exame mais importante nessa investigação, que pode ser complementada pela ultrassonografia mamária.

Apenas com essa lista de exames cobertos por planos de saúde, já é possível perceber o quanto esse rol de proteções é chave para a produtividade de qualquer empresa. Afinal, não se garante alto rendimento sem saúde.

De toda forma, seja ambulatorial (que inclui consultas, exames ou procedimentos em ambulatórios) ou hospitalar (que garante tudo isso e eventuais internações), é importante verificar qual é a cobertura exata do plano, já que, para além do rol de procedimentos obrigatórios, cada produto tem suas cláusulas e particularidades.

O fato é que quem tem plano de saúde pode ficar mais tranquilo em relação a exames de rotina, conseguindo melhores diagnósticos e resolvendo qualquer problema de saúde (para si mesmo ou seus familiares) de forma mais rápida. E essa paz física/mental (com a consequente redução de estresse e qualidade de vida) faz toda a diferença na produção corporativa.

Quer proporcionar esse estímulo de valorização aos seus colaboradores, oferecendo a eles um imenso rol de exames cobertos por planos de saúde? Então, entre agora em contato conosco e escolha o plano empresarial ideal para o seu negócio!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário