Dor de dente causa dor de cabeça? Veja a relação entre esses problemas!

6 minutos para ler

Muitas pessoas se questionam se dor de dente causa dor de cabeça. Pois saiba que esses dois problemas estão, sim, relacionados, já que todas as estruturas de articulações, músculos e nervos da face estão muito próximos. Portanto, qualquer situação de tensão nessas estruturas podem  provocar desconfortos.

Esse incômodo pode ser causado por cáries, erupção do dente siso, fraturas e sensibilidade, entre outras situações. Por ser um sinal de que algo não vai bem quando se trata de saúde bucal e qualidade de vida, a dor de dente merece atenção imediata.

Neste post, vamos mostrar a relação entre dor de dente e dor de cabeça e o que deve ser feito ao apresentar esses sintomas. Confira!

Quais são as causas da dor de dente?

A dor de dente pode ser causada por vários fatores, provocando muito desconforto ao paciente. Veja a seguir.

Cáries

A cárie é provocada por alguns tipos específicos de bactérias, que produzem ácidos que corroem o esmalte dos dentes. Se não for tratado de maneira correta, o problema pode se tornar cada vez mais profundo e comprometer, também, as camadas inferiores dos dentes.

À medida que isso ocorre, a dor aumenta. A pessoa passa a ter mais sensibilidade no dente, principalmente durante a ingestão de líquidos e na mastigação. Em situações em que a cárie está profunda, tendo atingindo o nervo, a dor se torna ainda mais aguda, extensa e, às vezes, ininterrupta.

Erupção do dente siso

O dente siso nasce, em geral, entre os 17 e 21 anos de idade, mas é comum que esse início aconteça após esse tempo. Em condições normais, o dente erupciona progressivamente sem qualquer problema, tal como os outros.

Quando isso ocorre, é natural que algumas pessoas sintam dor, em decorrência de uma infecção no capuz gengival. Outros fatores contribuem para o desconforto, como irritação na região, inflamação na gengiva e lesões. O dente siso também pode ser, raramente, responsável por fortes enxaquecas e dores faciais, pelo fato de, dependendo de sua posição dentro dos ossos maxilares, comprimir os nervos.

Fraturas

As fraturas nos dentes podem acontecer durante uma pancada, queda ou enquanto comemos algum alimento duro. Determinados exercícios físicos e o não uso de protetor bucal ao praticar esportes também podem ser um risco. Em geral, em caso de exposição pulpar, o paciente sente muita dor.

Nessa situação, o dentista deve avaliar o nível da fratura, pois, quanto maior o seu alcance, pior é o prognóstico. Nas situações em que a fratura compromete muito a estrutura dentária., pode ser necessário a extração desse elemento. Já nos casos menos extremos existem grandes chances de um tratamento menos radical.

Sensibilidade

A sensibilidade nos dentes é uma condição que se desenvolve ao longo dos anos em decorrência de problemas comuns, como desgaste do esmalte e retração gengival provocada pela escovação com muita força. O quadro aparece quando a parte mais interna e macia dos dentes fica exposta.

Powered by Rock Convert

Quando isso ocorre, estímulos externos, como um líquido frio, ativam os nervos no núcleo dental, gerando uma dor aguda, mas breve. A sensibilidade é um problema facilmente identificável. Se bebidas e alimentos doces, frios, quentes ou ácidos provocarem desconforto ao contato, talvez você sofra com essa condição.

Bruxismo

Você costuma acordar com os músculos da mandíbula doloridos ou com dor de cabeça? Provavelmente, o que causa isso é o bruxismo, caracterizado por um ranger ou forte apertar dos dentes. O problema faz com que as arcadas dentárias e musculatura face fiquem doloridas. Em alguns casos, partes dos dentes são desgastadas.

Esse processo traz consequências como sensibilidade, dor, retração e inflamação gengival. Outros possíveis sintomas são cansaço, sono e dor muscular e nas articulações.

Gengivite e periodontite

A gengivite é uma inflamação gengival que compromete os dentes. Ela é provocada pelo biofilme, uma película fina que adere à superfície dental e se deposita também no sulco gengival.

Sem os devidos cuidados com a higiene, esse problema evolui para a periodontite, uma condição mais grave da doença que prejudica os tecidos ao redor dos dentes. Com isso, podem ocorrer retração gengival, reabsorção óssea e amolecimento e perda dentária.

Como a dor de dente e a dor de cabeça se relacionam?

Com o passar dos anos, ocorrem mudanças na nossa mastigação, como alterações na face, movimentação ortodôntica incorreta, restaurações deficientes e perdas de elementos dentais. Tais modificações induzem as pessoas a mastigar mais de um lado, alterando o funcionamento correto da musculatura.

Essa hipertrofia muscular desigual provoca o crescimento facial unilateral, levando a movimentações no posicionamento dos ossos da face e ao desnivelamento. O processo pode ser acelerado ou lento, dependendo do problema mastigatório de cada um. Associada ao trabalho excessivo da musculatura, essa compressão causa diversos incômodos, como zumbidos no ouvido, dor de cabeça recorrente, desvio do septo e sinusite.

O que fazer ao apresentar esses sintomas?

É importante lembrar que sentir dor nunca é normal. Por isso, caso você esteja com desconforto por alguns dias, não hesite em procurar um cirurgião-dentista. Se essa dor for muito intensa, há remédios que podem ajudar a driblar o incômodo.

Para evitar o surgimento desses quadros, controle a quantidade de açúcar ingerido, passe fio dental e escove os dentes após as refeições. Com todos os cuidados, é possível manter um sorriso sempre bonito.

Agora que você já sabe que a dor de dente causa dor de cabeça, lembre-se de procurar um dentista caso sinta qualquer incômodo ou alteração na arcada dentária. Somente esse profissional poderá avaliar a sua situação e indicar o melhor tratamento.

Gostou deste post e quer ficar por dentro das novidades? Então, siga-nos nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário