Como ter diferenciais competitivos em relação à empregabilidade de um mercado? Veja agora!

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

A dinâmica das relações corporativas e o crescimento da concorrência entre as empresas têm feito com que o mercado se torne cada vez mais acirrado. Diante desse cenário, se tornou necessário que as empresas passem a investir em diferenciais competitivos para os seus profissionais, com o intuito de ganhar destaque e conseguir lidar com os desafios constantes do mundo moderno.

Esse método vai muito além de adquirir conhecimentos técnicos especializados. É essencial observar a situação do mercado — as próximas tendências, carências e necessidades. A partir daí, ficará mais fácil ter uma noção mais ampla sobre o mercado e será possível tomar decisões mais acertadas, considerando as equipes de modo geral.

Neste post, você vai conhecer mais sobre os diferenciais competitivos que contribuem para o aumento do índice de empregabilidade dentro do mercado. Continue a leitura e confira os detalhes.

O que é empregabilidade?

A empregabilidade consiste nas características de uma pessoa que a tornam hábil para conquistar e se manter em um emprego. Sendo assim, o conceito envolve o conjunto de conhecimentos técnico, científico e comportamental que influenciam o indivíduo para obter um emprego e se manter empregado no cargo. Esses elementos são muito procurados pelo mercado de trabalho.

Trata-se da capacidade de conquistar boas oportunidades de emprego e conseguir proteger a carreira contra eventuais riscos. Diante do advento da globalização, a alta concorrência e a introdução de ferramentas tecnológicas, as empresas têm voltado seus esforços para contratar colaboradores com habilidades específicas.

Qual é o papel da empregabilidade no mundo profissional?

A empregabilidade envolve a busca constante por profissionais devidamente capacitados para atuar em empresas que desejam aumentar a produtividade, diminuir as despesas, melhorar o nível dos serviços prestados e despontar no mercado.

Nesse sentido, a empregabilidade é referida como um verdadeiro diferencial competitivo para as empresas. Afinal, o mercado tem mudado bastante nos últimos tempos. As relações corporativas se tornaram dinâmicas e cada vez mais rápidas e consolidadas.

É muito comum a rotatividade de colaboradores. Se era normal ver um funcionário trabalhar por décadas na mesma empresa, atualmente esse cenário passou por transformações. Nesse sentido, a autonomia se tornou um elemento característico das relações de trabalho atuais, o que influencia diretamente o profissional na busca por novas oportunidades de trabalho e com maior remuneração.

Quais são os fatores que influenciam na empregabilidade?

Confira, a seguir, os principais fatores que são considerados para se obter um bom nível de empregabilidade.

Nível de educação

O nível de educação do colaborador é um dos elementos principais que influenciam para a boa formação profissional. Isto é, a formação acadêmica do indivíduo ao longo da sua vida profissional, incluindo cursos de graduação e especializações concluídas com sucesso ao longo da carreira.

É comum que colaboradores mais qualificados e com bom nível acadêmico tenham remunerações melhores. O salário vai se tornando mais alto, em porcentagem, para quem tem curso superior, pós-graduação, mestrado e doutorado. Nesse sentido, é essencial investir na educação adequada para alcançar os melhores resultados e obter uma produtividade maior.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Experiência de mercado

Além da formação acadêmica, a experiência de mercado também é um diferencial competitivo essencial para manter as empresas em um patamar elevado de produtividade e eficiência. Profissionais experientes são muito requisitados, pois apresentam soluções rápidas e com uma pequena margem de erro.

Como eles têm uma vivência maior no mercado, apresentam mais prática e eficiência no desempenho das funções. A experiência do mercado é um elemento que tem sido muito considerado pelos recrutadores no processo seletivo de grandes empresas.

Por outro lado, as empresas também valorizam aquele jovem que começa como estagiário, termina a graduação, obtém seu diploma, é contratado pelo setor de RH e vai crescendo cada vez mais dentro da companhia.

Com o passar do tempo, esse profissional adquiriu uma grande bagagem, aliando os conhecimentos teóricos, técnicos e práticos. Certamente, esse indivíduo está treinado e condicionado a dar o melhor de si para a empresa e terá a capacidade de assumir funções gerenciais, ocupando cargos de liderança no futuro.

Flexibilidade

A flexibilidade envolve a capacidade de compreensão e tolerância que todo profissional deve construir para superar obstáculos e conseguir trazer resultados esperados para a empresa. Trata-se da habilidade de resiliência necessária se adaptar ao mercado— na esfera econômica, social, comunicativa, política e de mercado.

Nesse sentido, os profissionais que construíram habilidades de adaptação às mudanças constantes acabam saindo à frente da concorrência. Além disso, a flexibilidade se refere à autossuficiência e à habilidade de se adaptar aos conflitos corporativos e desafios que costumam aparecer ao longo da rotina de trabalho.

Interesse em aprender

Atualmente, o diploma de ensino superior não garante a empregabilidade. O mercado exige profissionais interessados em aprender sempre mais, pois a dinâmica das atividades requer colaboradores cada vez mais especializados e treinados. Nesse sentido, a informação tem se tornado um elemento essencial para promover o engajamento profissional e alavancar os resultados das empresas.

Trata-se de um processo de aprimoramento contínuo de habilidades. Para isso, é interessante aprender alguns elementos, como as tecnologias e softwares que estão sendo introduzidos nas empresas, as técnicas de gestão de empresa aplicadas, a conformidade entre as operações da empresa com a legislação vigente etc.

Visão estratégica de mercado

A visão estratégica do mercado ajuda a conhecer mais sobre a situação atual da empresa, uma vez que se torna possível extrair informações estratégicas para potencializar os melhores resultados e evitar os riscos inerentes ao negócio.

A partir daí, fica mais fácil tomar as melhores decisões para o bem de toda a empresa, como o melhor momento para investir na aquisição de equipamentos, a necessidade de contratação de novos colaboradores, qual o momento ideal para fazer novas parcerias etc.

Uma empresa que contrata profissionais devidamente capacitados e com diferenciais competitivos necessários tem tudo para se destacar no mercado em que atua e sair na frente da concorrência. Para isso, é necessário conhecer o mercado e investir em estratégias certeiras. Portanto, não perca tempo e comece já esse processo de aperfeiçoamento quanto antes.

Seus colaboradores são qualificados? Você tem notado melhorias no diferencial competitivo da empresa? Deixe um comentário abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

Powered by Rock Convert
Novos cenários causados pela COVID-19: quais os impactos para as empresas?Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário