Você conhece as principais causas de dentes tortos?

10 minutos para ler

Dentes tortos não são raros. Na verdade, é comum vermos pessoas com algum tipo de desalinhamento dentário. Em alguns casos eles são bem discretos, mas também podem ser mais expressivos — e até prejudicar a funcionalidade e a estética bucais.

Há quem acredite que esse problema está relacionado à infância e que apenas durante essa fase existe o risco de os dentes nascerem fora do lugar ou entortarem por causa da chupeta, por exemplo. Mas a verdade é que eles podem sim desalinhar na vida adulta.

Pensando nisso, nós reunimos neste artigo alguns esclarecimentos sobre o assunto. Continue com a leitura para saber as principais causas, conhecer os tratamentos e ainda conferir mitos e verdades sobre os dentes tortos!

O que deixa os dentes tortos?

De fato, o desalinhamento dental é um problema que costuma se manifestar durante os primeiros anos de vida. No entanto, mesmo depois de a dentição permanente ter nascido e a pessoa já ser adulta, existe a possibilidade de os seus dentes entortarem.

Isso acontece em função de agressões nos tecidos de sustentação da arcada dentária que, gradualmente, provocam mudanças na posição da dentição. Logo, até quem nunca passou por problemas desse tipo pode começar a conviver com eles em função de determinadas condições.

A seguir, listamos algumas das principais causas dos dentes tortos para que você entenda por que pessoas de todas as idades estão sujeitas a tal problema.

Bruxismo

Esse distúrbio se caracteriza pelo apertar ou ranger involuntário de dentes. O efeito mais comum é que eles fiquem desgastados ao longo do tempo. Contudo, o bruxismo, entre muitas outras complicações, pode ocasionar inflamações nas gengivas.

Então, existe a possibilidade de os dentes ficarem desalinhados por causa da má qualidade dos tecidos de apoio. Isso não é uma coisa que acontece da noite para o dia, sendo importante diagnosticar o distúrbio o quanto antes para iniciar o tratamento brevemente e evitar maiores danos.

Nascimento dos sisos

Existem pessoas que não têm espaço suficiente na boca para comportar os dentes do siso. Eles são os últimos permanentes a nascer e, quando a arcada é muito pequena, acabam empurrando os demais para encontrar uma posição. Com isso, todo alinhamento da dentição pode ser afetado.

Problemas bucais

Os distúrbios que afetam o periodonto, como a periodontite, também podem causar desalinhamentos na arcada dentária. Isso acontece porque os dentes ficam maleáveis em função de os tecidos não conseguirem mantê-los fixos na cavidade bucal. Com isso, ocorrem movimentações capazes de tirá-los das suas posições de origem.

Hábitos

Costumes como roer as unhas, morder objetos duros, chupar o dedo, pressionar a língua contra os dentes, sugar a chupeta, apoiar as mãos no rosto a todo momento, entre outros, causam sobrecarga nos tecidos bucais — como músculos e ossos.

Para se adequar a essas situações a anatomia da região se altera e, como consequência, os dentes ficam desalinhados. Sendo assim, a revisão das práticas diárias é uma atitude essencial para analisar se alguma coisa está contribuindo para deixar os dentes tortos.

Respiração bucal

Principalmente na infância, o ato de respirar pela boca ocasiona alterações no formato dos ossos maxilares e das arcadas dentárias. Esse processo acontece aos poucos, em função de a cavidade bucal ficar aberta a maior parte do tempo. O mau posicionamento da língua também interfere no alinhamento dentário e ainda causa outras alterações na anatomia facial.

Fatores genéticos

Assim como o nosso DNA carrega informações sobre as cores da pele e dos olhos, a espessura do cabelo, a altura e outras características, ele também registra como será o nosso sorriso. Portanto, os dentes tortos podem fazer parte do conjunto genético do indivíduo — uma carga que ele traz desde o início do seu desenvolvimento. Não por acaso, conseguimos identificar filhos com sorrisos bem semelhantes ao de seus pais.

Arcada dentária menor

Quando o maxilar do indivíduo é muito pequeno, a arcada dentária também será maior e, provavelmente, não conseguirá comportar todos os dentes permanentes. Por falta de espaço, o uso de um aparelho ortodôntico pode ser necessário para abrir a arcada e reposicionar cada dente.

Dentes em excesso

O excesso de dentes e suas dimensões interferem diretamente nos casos de desalinhamento. Isso porque os dentes de leite são menores e, quando ocorre a troca da dentição, os permanentes ficam posicionados incorretamente ao tentarem se encaixar no pouco espaço.

Que tratamentos são indicados para esse caso?

Frente a tantos fatores que desencadeiam os dentes tortos, a boa notícia é que existe tratamento para o problema. Não importa se os desalinhamentos são muito expressivos ou se acontecem de maneira discreta, pois, independentemente da gravidade de cada caso, é possível reposicionar as arcadas e deixar o sorriso totalmente harmônico e simétrico. Veja os procedimentos mais indicados!

Aparelhos ortodônticos

A Ortodontia é o ramo da Odontologia responsável por estudar o posicionamento dos dentes e dos ossos da boca. Os especialistas nessa área — conhecidos como ortodontistas — avaliam a estrutura bucal de cada paciente e fazem as correções com a ajuda de um aparelho.

O uso de aparelhos fixos é indicado para a maioria dos pacientes que têm dentes tortos. Eles estimulam os dentes a assumirem uma posição mais ordenada até que sejam completamente realinhados. Existem ainda as versões móveis, que costumam ser mais usadas na infância para atingir determinados objetivos, como abrir a arcada dentária.

Facetas de porcelana

Essas são opções para quem apresenta desalinhamentos mais sutis. As facetas são próteses finas e parecidas com uma espécie de capa que assume o formato dos dentes. Elas são coladas sobre eles para corrigir pequenas imperfeições e deixar o sorriso mais harmonioso.

A questão é que elas não conseguem resolver todos os tipos de entortamento. Cada caso precisa ser analisado por um profissional antes que essa alternativa seja considerada.

Extração dentária

Há situações em que é necessário remover dentes para prevenir ou corrigir desalinhamentos. Quando o siso se mostra um problema, o dentista realiza esse procedimento. O mesmo se dá quando há dentes em excesso ou a arcada não comporta todos eles. Alguns pacientes precisam fazer extrações para, depois, usar o aparelho e então alinhar o sorriso.

Procedimentos complementares

Se os dentes tortos estiverem relacionados ao bruxismo, doenças ou respiração bucal, por exemplo, é preciso investigar as condições e tratá-las. Não é eficaz fazer um tratamento ortodôntico se as causas não forem eliminadas. Afinal, as chances de a dentição ficar desalinhada novamente são grandes quando a motivação do problema não é resolvida.

Quais são os mitos e verdades sobre dentes tortos?

Existem muitos boatos no que se refere ao entortamento dos dentes. Portanto, é preciso investigar as informações sobre o assunto para não acabar acreditando em inverdades. A seguir, compilamos alguns fatos e mitos sobre o desalinhamento dentário. Confira!

Dentes do siso sempre entortam os demais

MITO. Quando o paciente tem espaço em sua arcada dentária e os dentes do siso estão posicionados corretamente para nascer, eles não prejudicam os demais e nem precisam ser removidos.

As ocorrências variam bastante, sendo que para cada situação existe um tratamento. Há quem tenha todos os sisos sem que eles causem problemas, mas outras pessoas precisam extrair os quatro para que a arcada dentária não seja prejudicada. Ou seja, não dá para afirmar que eles sempre são responsáveis por dentes tortos.

Os dentes podem desalinhar depois da retirada do aparelho

VERDADE. A maioria dos pacientes que finaliza o tratamento ortodôntico precisa passar pela fase de contenção dentária. Nessa etapa, deve ser usado um aparelho móvel para evitar que os dentes alinhados voltem à posição original. Isso deve ser feito até que todos os tecidos de sustentação estejam acostumados com a nova configuração da arcada. Logo, essa é uma etapa importantíssima do tratamento.

Dentes entortados aumentam as chances de problemas bucais

VERDADE. Quando as estruturas dentárias estão posicionadas do jeito desalinhado, há um maior acúmulo de resíduos na boca. No mais, a higiene bucal também fica mais difícil, aumentando a chance de a placa bacteriana permanecer nos dentes e, assim, ocasionar complicações como tártaro, gengivite e cárie.

Quem tem dentes tortos ronca

MITO. O ronco é ocasionado por problemas nos músculos da garganta, e não se relaciona diretamente ao desalinhamento dentário. Vale destacar que, por mais que sejam condições diferentes, podem se manifestar no mesmo indivíduo.

Dentes tortos causam DTM

VERDADE. DTM ou DATM são siglas que significam Disfunções da Articulação Temporomandibular. Ela se localiza nas laterais da cabeça, perto dos ouvidos, e realmente pode ser ocasionada por dentes tortos. Isso porque eles provocam sobrecarga nas arcadas dentárias, refletindo na musculatura e nos ossos da face.

Pacientes com esse tipo de disfunção geralmente apresentam dores de cabeça constantes, além de zumbidos nos ouvidos, dor no ombro e uma sensação frequente de cansaço. O bem-estar fica afetado no dia a dia e nem sempre a pessoa consegue relacionar os sintomas com um problema bucal.

Dentes desalinhados levam a problemas de digestão

VERDADE. Quando a arcada dentária está desalinhada, não é possível triturar totalmente os alimentos, e essa dificuldade interfere diretamente na digestão. Problemas com mastigação também fazem com que o alimento deslize com maior dificuldade pela boca, resultando em inchaços e sangramentos na gengiva.

Dentes tortos causam apenas um prejuízo estético

MITO. Já falamos de algumas das complicações que o desalinhamento dentário é capaz de ocasionar — desde o surgimento das cáries até dores no corpo. Elas devem ser a maior motivação para que as pessoas busquem um tratamento e mantenham a saúde em dia.

Mesmo assim, não podemos deixar de considerar a importância do aspecto psicológico nesse contexto. Embora os prejuízos não sejam simplesmente estéticos, ter um sorriso visualmente harmonioso também faz a diferença para muita gente. Afinal, a autoestima afeta diferentes âmbitos de nossas vidas, seja a convivência social, o lado profissional e tantos outros.

Como você pôde ver, os dentes tortos são influenciados por fatores diferentes. Por isso, é preciso estar atento aos sinais e adotar os devidos cuidados ainda na infância. Vale lembrar que as crianças precisam de dentista logo que começam a nascer os primeiros dentes de leite. A partir daí, o acompanhamento segue até a terceira idade para garantir um sorriso bonito, forte e saudável.

Gostou das informações apresentadas neste post? Então aproveite para receber outros conteúdos interessantes como este diretamente em seu e-mail. Assine nossa newsletter agora mesmo e fique sempre atualizado!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário