Dentes tortos não são raros. Na verdade, é comum vermos pessoas de diferentes idades com desalinhamentos dentários. Para algumas, eles são bem discretos, mas, para outras, são mais expressivos e prejudicam a funcionalidade e a estética bucais.

Há quem acredite que esse problema está relacionado à infância e que apenas durante essa fase existe o risco de os dentes nascerem fora do lugar ou entortarem por causa da chupeta, por exemplo. Mas sabia que eles podem desalinhar na idade adulta?

Por isso, é preciso observar alguns fatores, e nós preparamos este artigo para explicar quais são eles. Continue lendo para saber as principais causas dos dentes tortos, conhecer os variados tratamentos para o problema e ainda conferir alguns mitos e verdades.

O que deixa os dentes tortos?

De fato, o desalinhamento dental é um problema que costuma se manifestar durante os primeiros anos de vida. No entanto, mesmo depois de a dentição permanente já ter nascido e a pessoa já ser adulta, existe a possibilidade de os seus dentes entortarem.

Isso acontece porque alguns fatores provocam agressões nos tecidos de sustentação da arcada dentária. Assim, aos poucos ocorrem mudanças na posição da dentição, e até quem nunca passou por problemas desse tipo pode começar a conviver com eles, em função de determinadas condições.

A seguir, listamos algumas das principais causas dos dentes tortos para que você entenda por que pessoas de todas as idades estão sujeitas a isso.

Bruxismo

Esse distúrbio se caracteriza pelo apertar ou ranger involuntário de dentes. O bruxismo, entre muitas outras complicações, pode ocasionar inflamações nas gengivas, então, existe a possibilidade de os dentes saírem da linha por causa da má qualidade dos tecidos de apoio.

Nascimento dos sisos

Existem pessoas que não têm espaço suficiente na boca para comportar os dentes do siso. Eles são os últimos permanentes a nascer e, quando a arcada é muito pequena, acabam empurrando os demais para encontrar uma posição. Com isso, acontecem diversos desalinhamentos em toda a dentição.

Problemas bucais

Os distúrbios que afetam o periodonto, como a periodontite, também podem causar desalinhamentos na arcada dentária. Isso acontece porque a dentição fica maleável, em função de os tecidos não conseguirem mantê-la fixa na cavidade bucal. Então, ocorrem movimentações que tiram os dentes de suas posições de origem.

Hábitos

Costumes como roer as unhas, morder alguns objetos, chupar o dedo, pressionar a língua contra os dentes, sugar a chupeta, entre outros, causam sobrecarga nos tecidos bucais, como músculos e ossos. A anatomia da região se altera para se adequar a essas situações e, como consequência disso, os dentes ficam desalinhados.

Fatores genéticos

Assim como o nosso DNA carrega informações sobre as cores da pele e dos olhos, a espessura do cabelo, a altura e outras características, ele também registra como será o nosso sorriso. Portanto, os dentes tortos podem fazer parte do conjunto genético do indivíduo, uma carga que ele traz desde o início do seu desenvolvimento.

Respiração bucal

Principalmente na infância, o ato de respirar pela boca ocasiona alterações no formato dos ossos maxilares e das arcadas dentárias. Esse processo acontece aos poucos, em função de a cavidade bucal ficar aberta a maior parte do tempo. O mau posicionamento da língua também interfere no alinhamento dentário e ainda causa outras muitas alterações na anatomia facial.

Dentes em excesso

Quando a arcada dentária do indivíduo é muito pequena, ela não consegue comportar todos os dentes permanentes. Além da maior quantidade deles, suas dimensões são diferentes das dos dentes de leite, por isso, quando ocorre a troca da dentição, os permanentes ficam posicionados incorretamente ao tentarem se encaixar no pouco espaço.

Powered by Rock Convert

Que tratamentos são indicados para esse caso?

A boa notícia é que existe tratamento para os dentes tortos. Não importa se os desalinhamentos são muito expressivos ou se acontecem de maneira discreta, pois, independentemente da gravidade de cada caso, é possível reposicionar as arcadas e deixar o sorriso totalmente harmônico e simétrico. Veja os procedimentos que proporcionam isso!

Aparelhos ortodônticos

O uso desses dispositivos fixos é indicado para a maioria dos pacientes que têm dentes tortos. Os aparelhos estimulam os dentes a assumirem uma posição mais adequada aos poucos. Assim, eles são realinhados.

Facetas de porcelana

Essas são opções para quem apresenta desalinhamentos mais sutis. As facetas são próteses finas, parecidas com capas, e assumem o formato dos dentes. São coladas sobre eles, corrigindo as imperfeições e deixando o sorriso simétrico.

Extração dentária

Há casos em que é necessário remover dentes para prevenir ou corrigir desalinhamentos. Quando o siso se mostra um problema, por exemplo, o dentista realiza esse procedimento. O mesmo se dá quando há dentes em excesso ou a arcada não comporta todos eles. Alguns pacientes precisam fazer extrações para, depois, usar o aparelho e então alinhar o sorriso.

Procedimentos complementares

Se os dentes tortos estiverem relacionados a outros problemas, como bruxismo, doenças bucais ou respiração bucal, é preciso investigar essas condições e tratá-las. Não é eficaz fazer um tratamento ortodôntico se as causas não forem eliminadas. Afinal, há chance de a dentição ficar desalinhada novamente.

Quais são os mitos e verdades sobre dentes tortos?

Muitas conversas circulam ao redor da maioria dos assuntos, e no que se refere ao entortamento dos dentes, isso não é diferente. Porém, não saber ao certo as características dessa condição pode atrapalhar a busca por um tratamento. A seguir, veja alguns desses mitos e verdades sobre o desalinhamento dentário.

Dentes do siso sempre entortam os demais.

MITO. Quando o paciente tem espaço em sua arcada dentária e os dentes do siso estão posicionados corretamente para nascer, eles não prejudicam os demais. Há quem tenha todos esses dentes sem que eles causem problemas, mas outras pessoas precisam extrair os quatro, para que a arcada dentária não seja prejudicada.

Os dentes podem desalinhar depois da retirada do aparelho.

VERDADE. A maioria dos pacientes que finaliza o tratamento ortodôntico precisa passar pela fase de contenção dentária. Nessa etapa, deve ser usado um dispositivo móvel, para evitar que os dentes voltem à posição original, até que todos os seus tecidos de sustentação estejam acostumados com a nova configuração da arcada.

Dentes entortados aumentam as chances de problemas bucais.

VERDADE. Quando as estruturas dentárias estão posicionadas do jeito errado, cada uma em uma posição diferente, acontece maior acúmulo de resíduos na boca. Além dessa complicação, a higiene bucal também fica mais difícil, existindo a chance de a placa bacteriana permanecer nos dentes e assim ocasionar complicações como tártaro, gengivite e cárie.

Quem tem dentes tortos ronca.

MITO. O ronco é ocasionado por problemas nos músculos da garganta, como a flacidez. Ele não se relaciona diretamente ao desalinhamento dentário, por isso, são condições diferentes, mas que podem se manifestar no mesmo indivíduo.

Dentes tortos causam DTM.

VERDADE. DTM ou de DATM são siglas que significam Disfunções da Articulação Temporomandibular. Ela se localiza nas laterais da cabeça, perto dos ouvidos, e realmente os dentes tortos podem ocasionar essas condições. Eles provocam sobrecarga nas arcadas dentárias, o que se reflete na musculatura e nos ossos da face.

Como os dentes tortos são influenciados por fatores diferentes, os cuidados precisam começar na infância e se estender durante toda a vida. Não se esqueça de que as crianças precisam de dentista logo que começam a nascer os primeiros dentinhos de leite. A partir daí, o acompanhamento segue até a terceira idade, para garantir dentes bonitos, fortes e saudáveis.

Gostou das informações? Então receba outros conteúdos interessantes como este diretamente em seu e-mail. Assine nossa newsletter e fique informado!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This