Há quem acredite que os dentes de leite não precisam de tantos cuidados como os permanentes, mas isso não é verdade. Eles estão suscetíveis aos mesmos problemas e complicações, causando sintomas, desconfortos e quadros graves para a saúde bucal.

Além disso, para que os dentes definitivos possam nascer saudáveis é fundamental que os decíduos também tenham essa característica. E não podemos esquecer que são eles que permitem à crianças treinarem a mastigação e possibilitam a introdução de novos alimentos em sua dieta.

Sendo assim, esses dentes são muito importantes e cabe aos adultos ajudarem a cuidar deles, já que os pequenos ainda não têm maturidade para compreender a importância desses hábitos. Então, preparamos este artigo apresentando os cuidados essenciais com os dentes de leite para garantir saúde bucal e qualidade de vida para as crianças. Acompanhe!

Fazer a higienização diária

A higiene bucal das crianças precisa começar mesmo antes de nascerem os primeiros dentes, porque resíduos de leite nas gengivas também podem proliferar bactérias. Mas quando os decíduos começam a apontar os pais devem ficar ainda mais atentos, porque a criança já estará suscetível a formação de cáries.

Então, do mesmo modo como para os adultos os pequenos precisam fazer a higienização diária da sua boca. Quando ainda muito novos, a escovação é suficiente para fazer essa higienização, mas assim que começam a experimentar outros grupos alimentares também é necessário passar o fio dental.

O ideal é que no começo essas tarefas sejam feitas pelos adultos e, quando a criança começar a manusear objetos com mais destreza, é fundamental estimular que ela mesma escove seus dentes. Uma forma interessante de fazer isso é dando o exemplo fazendo a escovação junto com o pequeno.

Usar produtos específicos para crianças

Encontramos no mercado diversos produtos de higiene bucal específicos para crianças, e eles não são supérfluos. Sua formulação e design são desenvolvidos para atender as necessidades dessa faixa etária, portanto, o ideal é preferir esses itens em vez daqueles para adultos.

Um creme dental infantil, por exemplo, tem um sabor mais agradável, não provoca ardência nas mucosas bucais, tem uma apresentação estética atrativa e a concentração adequada de flúor para a criança. Sendo assim, atende melhor esse grupo promovendo a limpeza esperada  e a proteção da saúde.

Produtos para adultos podem provocar a recusa do pequeno com a higienização bucal. Afinal, a escova é muito grande, suas cerdas podem ser duras demais e o sabor da pasta de dente não é agradável para o paladar da criança. Então, evite que esse momento seja desagradável para ela a fim de que tenha interesse em cuidar de seus dentes.

Oferecer uma alimentação nutritiva

Os dentes também precisam de nutrientes para se manterem fortes e resistentes ao ataque de bactérias. Essas substâncias também são essenciais para garantirem a sua boa formação e dos seus sucessores, os permanentes.

Por isso, a criança precisa receber uma alimentação nutritiva que garanta substâncias essenciais como cálcio, fósforo, flúor, vitamina D, C, A, entre outros. Mas não se esqueça de que a ingestão excessiva de flúor pode trazer complicações e não benefícios.

Embora esse mineral seja essencial para garantir a saúde dos dentes, quando ingerido em excesso durante a infância causa o problema chamado fluorose. Essa condição prejudica o crescimento e formação dos dentes permanentes, provocando manchas e deformações estruturais.

Evitar açúcar em excesso

A cárie é um dos problemas mais recorrentes em dentes de leite, principalmente porque é comum as crianças preferirem alimentos açucarados. Essa substância, quando depositada sobre o esmalte, estimula a proliferação de bactérias que liberam ácidos corrosivos para a estrutura dentária, desencadeando as lesões.

Sendo assim, o ideal é adiar ao máximo a inserção do açúcar na dieta das crianças e sempre recomendar a higienização bucal após a ingestão de alimentos doces. Não se esqueça de que isso inclui sucos e também o leite, e ainda é preciso uma atenção especial com os amidos.

Esse nutriente provoca o mesmo efeito do açúcar sobre o esmalte dentário. Assim, após ingerir alimentos que os contenham em sua composição é fundamental proceder com a higienização bucal para eliminar todos os resíduos e evitar a formação da placa bacteriana.

Não forçar a queda

O fato de que os dentes de leite se soltarão da boca para dar espaço aos permanentes não implica que essa queda deva ser estimulada precocemente. É fundamental esperar o tempo do organismo para a substituição dos decíduos, porque o contrário poderia causar complicações para o nascimento dos próximos dentes.

A falta precoce de um deles na boca dificulta a oclusão dos permanentes, porque eles precisam ser guiados pelo mesmo espaço para que não nasçam tortos. Além disso, dependem da raiz dos decíduos para se fortalecerem e nascerem.

Não podemos esquecer de que são esses primeiros dentes que favorecem a mastigação e também a fala. Portanto, a criança pode ter prejuízos em seu desenvolvimento e com a saúde bucal se os dentes de leite caírem cedo demais.

Desestimular hábitos nocivos

Existem hábitos que são nocivos para os dentes de leite e a saúde bucal de um modo geral. Cabe aos pais ou responsáveis conhecer essas práticas para desestimulá-las com o intuito de proteger a estrutura dentária e facial.

Chupar o dedo ou chupeta e o uso prolongado de mamadeiras provoca alterações na anatomia da arcada dentária e do queixo, afetando a mordida e a posição dos dentes. Isso acontece com os de leite e os permanentes.

O hábito de morder objetos duros também precisa ser desestimulado. Essa prática além de causar atrito no esmalte dentário desgastando-o pode levar a trincas, fissuras e quebras que desencadeiam outros problemas, como a cárie e sensibilidade.

Passar por consultas regularmente

Para complementar os cuidados em casa as crianças precisam passar por consultas regulares com um odontopediatra para avaliação dos seus dentes de leite. Esse profissional adotará medidas preventivas e tratamentos necessários para problemas que possam estar no início.

Ele também acompanha o desenvolvimento da criança e observa características que poderiam desencadear problemas no futuro, seja no crescimento dos seus ossos faciais ou no desenvolvimento da arcada dentária.

Sendo assim, esse profissional é fundamental para garantir saúde bucal para criança agora e ainda indicar técnicas e métodos que favoreceram o crescimento correto dos ossos da face e a oclusão ideal dos permanentes, sem desalinhamentos ou desvios.

Os dentes de leite precisam ser muito bem cuidados assim como os permanentes, porque embora sejam substituídos, sua saúde impacta a dos seus sucessores. Portanto, é fundamental dar suporte para as crianças até que aprendam a se cuidarem sozinhas, pois assim terão mais qualidade de vida agora e no futuro.

A substituição dos dentes de leite causa dúvidas nos adultos. Por isso, veja este outro artigo que fala sobre esse assunto para saber quais são os cuidados necessários nessa hora.

Escreva um comentário

Share This