É impossível garantir que só a escovação dos dentes e da língua, além do uso do fio dental após cada refeição, já seja o suficiente para manter a higiene bucal em dia.

Na verdade, a melhor maneira de fazer isso é visitando frequentemente o consultório de um dentista! Esse profissional consegue verificar se a limpeza está sendo feita da forma certa, se há cáries, tártaro, placa ou outros problemas.

Mas disso tudo você certamente já sabe, não é mesmo? A novidade vem agora: como conseguir encaixar as consultas e os tratamentos no orçamento familiar com todas as despesas mensais já existentes? Que tal escolher um plano odontológico?

Sabia que a chamada profilaxia dentária, a tal limpeza profunda recomendada pelos profissionais pelo menos a cada 6 meses, é oferecida pelos planos? É isso mesmo! Acredite: um bom plano odontológico familiar pode custar menos de 50 reais mensais por pessoa, valor que é muito mais barato que praticamente qualquer consulta particular!

Só pelo significativo aumento no número de pessoas que decidiram contratar um plano odontológico entre os anos de 2016 e 2017 já dá para perceber que a conscientização sobre a importância de cuidar da higiene da boca está crescendo. E você vai preferir arriscar?

Neste post, vamos explicar exatamente o que é o plano odontológico, como ele funciona e quais são os serviços oferecidos nesse pacote, além de apresentar algumas das maiores vantagens em relação às consultas particulares com dentistas. Continue a leitura e se prepare para contratar logo o seu!

O que é o plano odontológico?

O plano odontológico ou convênio dentário é muito semelhante ao plano de saúde que todo mundo já está familiarizado. Para contratar, você pode procurar diretamente as empresas que prestam o serviço ou um corretor, analisar as opções oferecidas pelo mercado e optar pelo plano que melhor se adapta ao seu perfil. Fechando negócio, você passa a pagar uma mensalidade de acordo com a cobertura escolhida.

Os planos odontológicos garantem aos beneficiários ao menos aqueles tratamentos dentários considerados básicos, como limpeza, tratamento de cáries, remoção de tártaro e limpeza de placas bacterianas, entre outros. Para garantir a cobertura de procedimentos mais complexos, é bom analisar direitinho a abrangência de serviços oferecidos pelo plano.

Mas então qual a diferença entre plano odontológico e plano de saúde? No plano de saúde, normalmente se tem acesso a consultas e exames para todas as áreas da Medicina. Já os planos odontológicos, como o próprio nome já indica, são específicos para a área da Odontologia. Eles podem, claro, ser mais ou menos abrangentes, dependendo da empresa escolhida e do alcance da cobertura contratada.

Quais as vantagens de ter um plano odontológico?

A partir de agora, confira as principais vantagens de contratar um convênio dentário!

Presença regular nas consultas

Como não tem que se preocupar com o valor pago por ida ao dentista, quem tem plano odontológico tende a fazer visitas mais frequentes ao consultório — postura altamente recomendada para garantir a saúde bucal. Sem contar que, com isso, é possível criar um vínculo mais estreito com esse profissional, que passa a conhecer melhor você e sua família, com suas demandas e necessidades, acompanhando-os de perto.

Powered by Rock Convert

Diminuição de problemas de saúde

Por motivos óbvios, quem visita o dentista regularmente apresenta menos problemas relacionados à higiene bucal. Dessa forma, as consultas se tornam cada vez mais rápidas e as cáries, o mau hálito e a gengivite, dificilmente diagnosticados na sua boca.

Economia e acesso a tratamentos

Contratando um plano odontológico, você economiza nos gastos com idas ao dentista para toda a família. Além disso, evita os eventuais custos com procedimentos de emergência, que podem surgir fora do horário de expediente normal e, por isso, custar até 3 vezes mais que os tratamentos convencionais.

Limpezas, tratamentos de canal, restaurações, aplicação de flúor e extração de dentes, por exemplo, são procedimentos comumente cobertos pelos planos odontológicos. Dessa forma, cuidar da sua saúde e da beleza do sorriso fica muito mais fácil, ainda sem surpresas desagradáveis para o orçamento familiar.

Como exatamente esse plano funciona?

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determina a obrigatoriedade de alguns procedimentos mínimos, comuns a todos os planos odontológicos. Estão nessa lista: limpeza de cáries, próteses, tratamento de canal e muitos outros serviços. De toda forma, como existem muitos tipos de planos, com coberturas bastante diferenciadas, a escolha deve ser feita levando em conta sua situação específica.

Vale ainda ressaltar que, com o plano odontológico, você também não precisa se preocupar com situações de urgência, porque os planos preveem atendimento em clínicas 24 horas, além de uma série de outros benefícios.

Ainda tem muitas dúvidas sobre o funcionamento do plano? Então confira aqui respostas para algumas das perguntas mais frequentes sobre esse assunto!

Quais são os procedimentos cobertos?

Para darmos essa resposta, precisamos lembrar que a ANS determina procedimentos mínimos que devem ser oferecidos, independentemente do tipo de convênio escolhido. Assim, a cobertura básica deve oferecer:

  • serviços de urgência e emergência;
  • consultas e profilaxia — limpeza e ações de prevenção, como uso de flúor;
  • exames radiológicos;
  • serviços de Periodontia e Odontopediatria;
  • tratamento de canal e colocação de próteses;
  • algumas cirurgias — como a extração de dentes.

É possível consultar com um dentista fora da rede de atendimento?

Normalmente, os planos odontológicos oferecem uma rede de atendimento bem completa. Por isso, a lista de profissionais e clínicas credenciadas deve servir como base para a escolha e o agendamento das consultas e dos tratamentos. Funciona da mesma forma que um plano de saúde convencional.

O plano cobre a necessidade de compra de medicamentos?

Nem todos os planos odontológicos oferecem os mesmos tipos de serviço. Em alguns, os usuários do plano odontológico têm desconto na rede de farmácias credenciadas para os medicamentos prescritos pelos dentistas.

E se alguém precisar de aparelho?

Essa é uma das grandes preocupações especialmente de quem tem filhos, não é verdade? Como você pôde ver aqui, a Ortodontia não está na lista de procedimentos básicos exigidos pela ANS. No entanto, o serviço é oferecido por alguns planos odontológicos, reduzindo assim os custos tanto da colocação do aparelho quanto de sua manutenção periódica.

Ficou claro como ter um plano odontológico é a opção mais segura e econômica para garantir sua saúde bucal e a da sua família? Interessado em contratar um plano odontológico? Entre em contato conosco e conheça a nossas coberturas diferenciadas com preços acessíveis!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This