A situação é constrangedora, mas, na maioria das vezes, nem mesmo percebemos que está ocorrendo conosco. Estamos falando das pessoas que sofrem com mau hálito, aquele odor ruim que sai de nossa boca e que pode minar a nossa autoestima, quando não tratado. Se alguém já mencionou esse problema em você, entender como acabar com o mau hálito será fundamental para melhorar sua qualidade de vida.

Para começar, é importante saber que nem sempre o hálito ruim está relacionado à má higiene bucal. Ele pode ser causado, por exemplo, por problemas no aparelho digestivo ou, até mesmo, respiratório. Por isso, é fundamental que, ao ser alertado sobre essa situação, você visite um dentista para tentar descobrir a origem do problema.

Neste artigo, vamos mostrar 4 maneiras de resolver essa situação e eliminar, de uma vez, o mau hálito da sua vida. Antes, no entanto, vamos mostrar como as causas para esse problema podem ser variadas. Continue a leitura e busque a ajuda de um profissional, se for necessário!

O que pode causar o mau hálito?

Muita gente associa o mau hálito a hábitos de higiene bucal precários, como falta de escovação dos dentes, uso incorreto do fio dental, entre outros. Mas nem sempre essa situação é a principal vilã.

Por isso, se perceber que está passando por essa situação, é importante procurar um profissional e entender melhor o que está por trás do mau hálito para, assim, combatê-lo com eficiência. Confira quais são as possíveis origens do hálito ruim.

Doenças bucais

O cheiro ruim da boca pode ser proveniente da proliferação de bactérias. Isso pode ocorrer tanto nos dentes, com a formação do tártaro ou placa bacteriana, quanto na gengiva, se houver inflamação, também conhecida como gengivite. Se for isso, o tratamento deve ser feito no consultório odontológico, assim como a sua prevenção, que se dá com as visitas regulares para limpeza nos dentes.

Problemas no aparelho digestivo

Se estiver tudo bem com a sua saúde bucal, pode ser importante investigar outras possíveis causas para o mau hálito. Entre elas, podemos citar o refluxo ou a gastrite. Isso ocorre porque o estômago demora mais tempo para fazer a digestão, acumulando bactérias que provocam o mau cheiro.

Doenças respiratórias

Já deu para perceber que as bactérias são as grandes vilãs do seu hálito, não é mesmo? Nesse caso, estamos falando daquelas que podem estar interferindo na sua saúde respiratória, que também podem causar odores ruins que saem pela boca.

Problemas como resfriados fortes, sinusite, laringite, rinite ou amidalite causam o acúmulo de catarro, provocando o mau hálito. No caso das secreções bacterianas instaladas no pulmão, também é possível que o odor acabe escapando, em especial, no caso dos fumantes.

Diabetes

As pessoas que têm diabetes também podem apresentar mau hálito. Isso ocorre porque as alterações no índice glicêmico acabam facilitando a presença de bactérias. A falta de insulina também tende a causar esse problema.

Doenças do fígado

Como uma das suas funções é sintetizar substâncias no organismo, se o fígado tiver alguma falha nesse processo, poderá causar a halitose. A cirrose, por exemplo, pode ser uma das causas do problema, pois impede a excreção dessas substâncias.

Powered by Rock Convert

Problemas nos rins

Até mesmo os rins podem ser os causadores do mau hálito nas pessoas, caso haja o acúmulo de ureia no organismo.

Como acabar com o mau hálito?

Agora que você já viu quais são as principais causas da halitose, pode tomar algumas atitudes para amenizar o problema enquanto não ataca a sua origem. Veja as nossas dicas.

1. Procure um especialista

O primeiro passo, como mencionamos, é entender a origem do mau hálito. Você pode começar visitando o dentista para eliminar a possibilidade de a causa estar associada a falhas na higiene bucal. Se for esse o caso, o tratamento adequado poderá eliminar o problema. Do contrário, ele pode sugerir a visita a outros especialistas para que você descubra se o bafo ruim é provocado pelos demais problemas listados.

2. Faça gargarejos

Uma forma de amenizar o mau hálito é criar o hábito de fazer gargarejos antes de dormir e assim que acordar. A rotina deve levar em conta o uso do fio dental, a escovação adequada, a limpeza da língua.

O gargarejo pode ser feito por cerca de dois minutos. Mas preste atenção ao uso de produtos à base de dióxido de cloro e não de álcool, que pode agravar o problema.

3. Mude seus hábitos alimentares

Às vezes, o mau hálito pode ser apenas pontual e decorrente de uma má alimentação. Um exemplo disso é passar muito mais do que três horas sem se alimentar. Com o estômago vazio, há uma produção maior de suco gástrico, levando seus gases (e o odor) à boca.

Alimentos com mais fibras também ajudam na limpeza da boca e, por isso, podem ser chamados de detergentes. É o caso das maçãs, da cenoura e do pepino, que devem ser ingeridos crus para ajudar na eliminação de bactérias.

Já os alimentos muito gordurosos e com cheiros fortes, além daqueles ricos em proteínas, podem deixar o hálito ruim. Dessa forma, pode ser interessante reduzir a ingestão de cebola, alho, carne e queijo amarelo. Por fim, beba bastante água, pois a boca seca favorece o mau hálito.

4. Melhore a higiene bucal

Você pode reforçar a limpeza da sua boca melhorando, dessa forma, o hálito. O uso do fio dental e uma boa escovação são essenciais para isso. Mas muitas pessoas acabam se esquecendo de higienizar a língua, o que pode fazer com que as bactérias se acumulem em sua superfície, causando odor.

Use um limpador específico para a língua para retirar os resíduos com mais eficácia. Isso pode ser feito uma vez ao dia, antes de dormir.

Você pode perceber que as melhores maneiras de descobrir como acabar com o mau hábito passam por uma avaliação da origem do problema para que o tratamento seja mais eficaz. Por isso, não deixe de consultar periodicamente o seu dentista e relatar a ele todos os sintomas que aparecerem.

Quer continuar aprendendo sobre a sua saúde bucal? Então, baixe nosso e-book gratuito com os problemas dentais mais comuns.

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This