Categoria

Matérias

Categoria

Conheça a Angina: dor no peito que indica problemas no coração

Dentre os sintomas que antecedem o infarto, a angina é o mais comum e um dos que mais incomodam. Diferente do que muitos pensam, no entanto, a angina não é uma doença, e sim um sinal de que o fluxo sanguíneo para o coração encontra-se reduzido. A angina, ou angina pectoris, portanto, costuma ser a consequência de uma enfermidade, a doença arterial coronária, caracterizada pelo acúmulo de placas de colesterol na parede dos vasos. Essa doença impede a passagem do sangue, o que acaba diminuindo a oferta de oxigênio e nutrientes para o coração, causando a angina. Entenda as causas da formação das placas de colesterol Entenda: a falta de oxigênio, também conhecida como isquemia, gera uma resposta imediata do coração: dor ou aperto forte, sentido no lado esquerdo do tórax, que costuma se irradiar para o braço esquerdo (ou ambos), pescoço ou até mesmo para a região superior do estômago. Outros sintomas…

Saiba como prevenir o infarto e outras doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares, como o infarto e o acidente vascular cerebral (AVC), matam cerca de 300 mil brasileiros por ano, sendo a principal causa de morte no país. Tendo em vista a gravidade dos números, é natural e esperado que a medicina estude a fundo esse tipo de doença, suas causas e tratamentos. Talvez seja por isso que não existem muitas dúvidas sobre o que fazer para prevenir doenças cardiovasculares. Ao contrário, há total convicção de que vários dos fatores de risco, condições que aumentam a chance do aparecimento de uma doença, podem ser controlados por cada um de nós. São eles: fumo, alimentação inadequada, obesidade, falta de exercícios físicos, colesterol alterado, diabetes, pressão alta e estresse. Outros fatores, no entanto, como idade e história de doença cardíaca familiar, não podem ser mudados. Nesses casos, as pessoas devem, mais do que qualquer um, realizar visitas regulares ao cardiologista e fazer exames de…

Infarto: causas, sintomas e dicas para situações de emergência

Conhecido também como parada ou ataque cardíaco, o infarto agudo do miocárdio é o segundo maior causador de mortes por causas naturais no Brasil (fica atrás apenas do derrame cerebral). Todos os anos mais de 150 mil pessoas sofrem um infarto, sendo que 70 mil acabam falecendo. Mas, apesar de gravíssimo, o infarto pode ser prevenido na maioria dos casos, uma vez que seus fatores de risco são amplamente conhecidos. A maioria deles inclusive pode ser controlada ou evitada: fumo; obesidade; diabetes; hipertensão; colesterol alto; estresse; e vida sedentária. Importante: alguns fatores de risco são incontroláveis, como o histórico pessoal e familiar de doenças cardíacas. Nesse caso, mais do que em qualquer outro, a pessoa deve visitar um cardiologista ou clinico geral e fazer exames regularmente. Causas do infarto O infarto ocorre quando as artérias coronárias, que levam oxigênio e nutrientes ao coração, são obstruídas abruptamente. O fechamento desses vasos ocorre quando há…

11 Dicas para baixar o colesterol ruim

Todos os anos as doenças cardiovasculares fazem cerca de 3,5 milhões de vítimas em todo o Brasil. Este número alarmante poderia ser reduzido se as pessoas fizessem um controle correto do colesterol, um dos principais fatores de risco para ataques cardíacos e derrames. Esse alerta faz parte da campanha do Dia Nacional do Combate ao Colesterol, promovida pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), celebrado em 8 de agosto. Com o mote “Colesterol no alvo: abrace essa ideia e proteja seu coração”, a ação tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da adoção de hábitos saudáveis e do acompanhamento médico para o controle das taxas de colesterol. Acesse a página da SBEM e assista vídeos da campanha. Como forma de contribuir com essa mobilização, reunimos neste post algumas dicas que irão ajudar você a manter seus níveis de colesterol naturalmente, de acordo com as taxas recomendadas, mesmo…

Conheça as principais doenças que afetam o coração

Sabemos o coração é um dos principais órgãos do nosso corpo. Afinal, ele tem a função de bombear o sangue e levar oxigênio para todo o organismo. Quando cuidamos bem dele, aumentam muito as chances de termos uma vida saudável. Por outro lado, quando nos alimentamos mal e temos uma vida sedentária, entre outros hábitos inadequados, estamos contribuindo para o surgimento de diversas doenças cardíacas, um mal que causa mais de 17 milhões de mortes todos os anos no mundo. Também existem – é importante salientar – doenças cardíacas congênitas, aquelas que trazemos desde o nascimento e que são igualmente graves. No entanto, a maioria das anomalias cardíacas é adquirida ao longo dos anos, com nossos hábitos de vida. Coração: um órgão complexo Para entender os diferentes tipos de doença do coração, é importante conhecer, ao menos superficialmente, sua estrutura e funcionamento. Basicamente, o coração é um órgão muscular do…

Colesterol alto e os riscos para o coração

No Brasil, cerca de 350 mil pessoas falecem todos os anos em decorrência de doenças cardiovasculares, o que equivale a uma morte a cada dois minutos. Os fatores de risco para o surgimento dessas doenças são vários, e um dos principais é o excesso de colesterol no sangue. Note que falamos em excesso, e não na presença de colesterol. Essa diferenciação é fundamental porque apenas em altos níveis o colesterol causa problemas à saúde. Já em níveis adequados, como já falamos aqui no blog, o colesterol é fundamental para o organismo. Afinal, sem ele as células simplesmente não teriam como receber alimentos e oxigênio. Outra informação fundamental para uma correta compreensão do assunto é que existem dois tipos de colesterol: um considerado bom (o HDL) e outro ruim (o LDL). Isso deve estar bem claro porque, quando falamos em baixar o colesterol, estamos nos referindo apenas ao ruim. Riscos associados ao Colesterol LDL…

Amigdalite viral e bacteriana: como identificar e o que fazer

As amígdalas são gânglios em formato oval que se localizam na parte traseira da garganta. Sua função é ajudar a manter bactérias e outros germes longe de locais onde possam causar infecções. Às vezes, no entanto, elas próprias são alvo de vírus ou bactérias. Nessas situações, surge a conhecida doença de nome amigdalite, que atinge mais de dois milhões de pessoas, principalmente crianças e jovens, todos os anos no Brasil. Neste post, conheça os principais tipos de amigdalite, seus sintomas, e saiba quando e quem procurar caso a doença apareça. Ao final, entenda também em que casos a remoção das amígdalas ainda é recomendada. Crianças e jovens são os mais afetados Crianças a partir dos quatro anos e os pré-adolescentes têm mais chance de apresentar a doença do que adultos. Isso ocorre por que esse grupo passa muito tempo em creches e escolas e ainda não tem o sistema imunológico…

Caxumba: dúvidas e cuidados com esse vírus típico do inverno

A caxumba é causada por um vírus da família Paramyxovirus, que provoca inflamação nas glândulas salivares (ou parótidas). Altamente contagiosa, ela é mais comum no inverno, uma vez que nesta época ficamos mais tempo em lugares fechados, em contato com outras pessoas. Apesar de não ser uma doença muito comum, todo o cuidado é pouco com ela. Afinal, embora seja algo raro, a caxumba pode evoluir para casos mais graves, como a impotência e a meningite. Neste post, reunimos as respostas para algumas das dúvidas mais comuns sobre a caxumba, para você ficar por dentro dessa doença e saber como evitá-la. Leia também: como prevenir seus filhos contra doenças respiratórias. Perguntas e respostas sobre a caxumba Como a caxumba é transmitida?  A transmissão da caxumba se dá de forma semelhante ao que ocorre com outras viroses respiratórias, como a gripe e o resfriado. O vírus que transmite a doença, no entanto, é…

Sete dicas valiosas sobre a otite no inverno

Dores de ouvido são tão comuns na infância que é bem fácil conhecer alguém com lembranças amargas desse tipo de crise. As causas desse incômodo são várias, e a mais comum é a inflamação do sistema auditivo, conhecida como otite. No inverno, um tipo específico de otite é o mais comum, principalmente em crianças. Trata-se da otite média aguda, inflamação que se localiza na região mais interna do ouvido, conhecida por ouvido médio, um pequeno espaço cheio de ar atrás do tímpano. As principais causas desse tipo de otite são vírus e bactérias que provocam gripes, resfriados e infecções na garganta. A incidência aumenta, portanto, por que essas doenças são mais comuns nesta época do ano, quando o frio é mais intenso. O problema é muito mais comum do que você imagina. Estudos indicam que bebês de 6 a 12 meses têm 60% de chance de contrair otite após episódios de resfriado;…

O sol pode ser um aliado para a saúde

Nas épocas mais frias, costumamos ficar mais tempo em ambientes fechados, seja no trabalho, nos shoppings ou em casa. Muitas vezes, passamos dias sem nos expor ao sol, hábito que parece inofensivo, mas que não é nada recomendável. O sol, ao contrário do que muita gente pensa, não produz apenas efeitos nocivos para o organismo. Na verdade, se o aproveitarmos da maneira certa, ele passa a ser um grande aliado da nossa saúde. O principal benefício do sol para o organismo é a obtenção da vitamina D. É isso mesmo. Por meio dos raios UVB, conseguimos obter 90% dessa vitamina, que é muito importante para a saúde dos ossos, reduz o risco de desenvolver algumas doenças, ajuda o corpo a manter os níveis de fósforo no sangue, entre outros benefícios. Para conseguir uma produção consistente de vitamina D, porém, não podemos usar protetor solar, o que em um primeiro momento parece soar…