Categoria

Matérias

Categoria

O que é Novembro Azul e como ele começou?

Com o fim do mês de outubro e das comemorações relativas ao Outubro Rosa, outro movimento com o objetivo de alertar a população sobre a importância da conscientização e da prevenção ao câncer se inicia: a campanha Novembro Azul. Realizada pela ONG Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a campanha tem como principal objetivo chamar a atenção da sociedade para a necessidade de diagnosticar precocemente o câncer de próstata (o segundo mais comum entre os homens brasileiros). A mobilização realmente se justifica: segundo dados do Ministério da Saúde, em 2015, quase 15 mil homens perderam a vida em decorrência da doença no país, o que representa uma taxa de mortalidade de 25%, considerada muito alta. Segundo a SBU, o principal motivo dessa taxa é o preconceito dos homens em fazer o exame do toque retal, fundamental para descobrir a doença. Como…

Alimentos funcionais que previnem o câncer de mama

Diversos estudos têm associado a alimentação com o processo de desenvolvimento de alguns tipos de câncer, como o de mama. De acordo com as descobertas feitas, alguns alimentos ajudam a proteger o organismo, enquanto outros aumentam o risco de surgimento da doença. No que se refere à prevenção, você provavelmente deve estar pensando em uma dieta variada com frutas, verduras, legumes e proteínas leves, não é mesmo? De fato, consumir pelo menos cinco porções de frutas, legumes e verduras todos os dias é um excelente caminho não apenas para prevenir o câncer, mas também para controlar o peso, o colesterol, a pressão arterial e ganhar mais qualidade de vida. Neste post, entretanto, vamos nos aprofundar um pouco mais. Vamos elencar alguns alimentos que ganharam notoriedade porque fornecem diversos nutrientes e ainda auxiliam na prevenção (e até no tratamento) de diversas doenças: os alimentos funcionais. Abaixo, confira alguns alimentos mais recomendados por médicos…

Conheça o câncer de mama inflamatório

Entre os subtipos de câncer de mama, o do tipo inflamatório é um dos menos frequentes, representando apenas de 1 a 3% dos casos. Sua baixa ocorrência, no entanto, contrasta com sua gravidade: ele pode apresentar um dos piores prognósticos para as pacientes. Conhecido também como Carcinoma Inflamatório, o câncer de mama inflamatório é mais difícil de ser combatido devido a associação de dois fatores. A dificuldade de detectá-lo precocemente: ele não costuma apresentar um dos principais sinais de um câncer de mama típico, o nódulo. Por isso, ele pode não aparecer na mamografia. Ele tende a ser mais agressivo: o tumor cresce e se dissemina mais rapidamente do que os tipos mais comuns de câncer de mama. Outro problema relacionado ao câncer de mama inflamatório é sua pouca divulgação. Por ser mais raro, ele é pouco conhecido. Por isso, neste outubro Rosa, mês da conscientização sobre a importância da…

Câncer de mama pode afetar mulheres antes dos 30 anos?

As mulheres mais jovens não costumam se preocupar com o câncer de mama, o que é até compreensível, visto que a grande maioria dos casos da doença ocorre após os 50 anos de idade. Riscos menores, porém, não significam que não há com o que se preocupar. Dados de pesquisas norte-americanas mostram que aproximadamente 7% das mulheres diagnosticadas com câncer de mama têm menos de 40 anos. Mulheres abaixo dos 30 também são acometidas pela doença, embora em percentual menor. O problema é que esse tipo de câncer costuma ser biologicamente mais agressivo em jovens. Se associarmos isso aos fatores que limitam a detecção precoce (que serão tratados mais abaixo), as chances de cura ficam menores – e a agressividade dos tratamentos, maiores. Leia também: sintomas, tratamentos e como se prevenir do câncer de mama Quem tem mais risco antes dos 30 A incidência de câncer de mama em mulheres jovens,…

Autoexame: conheça os 10 sinais que podem indicar o câncer de mama

Os sintomas do câncer de mama são muitos e variáveis, e algumas mulheres que têm a doença podem até não apresentá-los. Apesar disso, elas devem conhecer bem seus seios e ser capazes de reconhecer eventuais alterações neles. O melhor modo de fazer isso, segundo os médicos, é por meio do autoexame regular das mamas, a partir dos 20 anos ou de acordo com a indicação do médico (alguns ginecologistas solicitam que ele seja feito após a primeira menstruação). Caso a mulher encontre algo fora do normal, deverá comunicar a seu médico imediatamente, mesmo que os sinais tenham aparecido pouco tempo depois da última mamografia ou do último exame clínico. Esse alerta pode ser a diferença entre um tratamento mais eficaz ou um mais grave e complicado. Afinal, com base no relato da paciente o médico poderá solicitar uma mamografia de investigação ou uma biopsia – exame invasivo que auxilia no…

Câncer de mama: prevenção, sintomas e tratamentos

O câncer de mama é o tipo de tumor que mais atinge mulheres em todo o mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 1,5 milhão de casos são diagnosticados todos os anos ao redor do mundo – com cerca de 450 mil mortes. Trata-se de um tipo de tumor maligno que se desenvolve por causa de alterações genéticas nas células mamárias, que passam a se dividir descontroladamente. No Brasil, o Ministério da Saúde estima que 52 mil novos casos surjam todos os anos. Apesar de ser uma enfermidade tão recorrente (e grave), o câncer de mama pode ser descoberto precocemente, ou mesmo evitado, se a pessoa adotar hábitos e cuidados adequados. É sobre isso que vamos tratar neste post. Leia também: 10 mitos e verdades sobre o câncer de mama Como até 30% dos casos podem ser evitados Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de…

10 Mitos e verdades sobre câncer de mama

Outubro é o mês da conscientização sobre a importância da prevenção e detecção precoce do câncer de mama. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), dos cerca de 960 mil novos casos de câncer diagnosticados no Brasil este ano, 60 mil serão de mama. Em 2017, a campanha nacional Outubro Rosa, que chega a sua décima edição, visa conscientizar a população feminina, apoiar as pacientes com câncer, bem como seus familiares e amigos sobre a importância de munir-se de informação e participar ativamente do enfrentamento da doença. Sob o tema “Pacientes No Controle – Atitude Exige Coragem”, a ação chama a atenção também para a necessidade de conhecer os direitos que garantem acesso ao diagnóstico e tratamento. Como forma de contribuir para o esclarecimento sobre a doença, este blog irá publicar, ao longo do mês, diversos textos relacionados ao assunto. Nosso primeiro assunto é: “10 Mitos e verdades…

Cuidados fundamentais no pós-parto

Quando um bebê nasce, a família se enche de alegria e todas as atenções se voltam para ele, não é mesmo? Isso é muito natural, mas não é tudo. Afinal, os cuidados com a mãe após o parto também são muito importantes. Também chamado de puerpério, o pós-parto é um momento de profundas mudanças físicas e psicológicas, que se inicia logo após o nascimento do bebê e termina com a primeira ovulação da mulher (entre seis e oito semanas para quem não amamenta e entre seis e oito meses para quem amamenta). A recuperação, portanto, é lenta e delicada. A mulher, além de observar como seu organismo se comporta, deve se alimentar adequadamente, repousar, cuidar de sangramentos e das mamas, assim como retornar ao médico nas datas solicitadas. Veja abaixo os principais cuidados que uma mulher deve tomar após o parto: Cuidado com os seios As mamas devem ser observadas…

Cesariana: quando ela é (realmente) necessária?

Veja também quando ela – apesar de parecer – não é a melhor solução. O Brasil é o campeão mundial em número de cesarianas. Dentre todos os nascimentos registrados por aqui, 57% são cesáreas (84% se considerarmos apenas a rede privada). São números alarmantes, principalmente quando comparados com estudos da Organização Mundial de Saúde (OMS), que recomendam apenas 15% de partos desse tipo. Apesar de as cesarianas, em alguns casos, como veremos adiante, serem de fato a opção mais indicada, esses números são injustificáveis sob qualquer aspecto. Afinal, eles estão muito acima dos níveis aceitáveis em qualquer parte do mundo. Leia também: conheça o projeto Parto Adequado, apoiado pela Golden Cross. Nesse sentido, fica claro que muitas das cesarianas simplesmente não precisariam acontecer. Com o devido esclarecimento, muitas gestantes poderiam optar por realizar um parto vaginal, conhecido como parto normal, que apresenta diversas vantagens. Recuperação mais rápida e menos dolorosa para a…

Mitos e verdades sobre alimentação infantil

Alimentar crianças é uma das tarefas mais árduas e importantes atribuídas aos pais. Além do desafio no dia a dia com os próprios pequenos, conseguir oferecer um cardápio equilibrado em meio a mil ideias que circulam por aí não é nada fácil. De fato, são inúmeras as opiniões sobre o que se deve (ou não) dar de comer. Quando ocorre um conflito de gerações, então, a cabeça dos pais dá um nó. Quem nunca ouviu frases como “no meu tempo era desse jeito”, ou “você cresceu tão bem comendo de tudo”? Nas últimas décadas, com o advento da internet, mitos sobre a alimentação tornaram-se cada vez mais comuns. Por isso, é importante desmistificar algumas “verdades absolutas”, saber o que realmente faz bem e aplicar a regra mais importante: o equilíbrio e o bom senso. Neste post, contribuímos para o esclarecimento do tema reunindo alguns mitos e verdades muito comuns no…