Resolver questões estéticas, corrigir problemas na mordida e outros fatores que podem estar afetando a sua saúde bucal é a função do aparelho fixo. Mas você sabe exatamente como ele funciona e para que servem seus diferentes tipos?

É o que vamos mostrar, em detalhes, ao longo deste artigo. Você vai perceber que cada modelo tem indicações específicas. Por isso, o ideal é consultar um profissional para entender se há a necessidade de uso de algum deles e qual o mais recomendado para você. Confira as informações.

Afinal, o que é um aparelho fixo?

O aparelho fixo é o que tem a recomendação mais comum entre as pessoas que buscam cuidados ortodônticos. Em sua estrutura, são utilizados fios e braquetes, além das bandas. Sua função é puxar os dentes, fazendo com que eles se alinhem na posição correta de forma gradual.

A vantagem do uso do aparelho fixo é que ele não pode ser removido pelo paciente, o que evita que o tratamento seja prejudicado pelo seu uso incorreto, produzindo resultados mais efetivos. Ao contrário do que ocorria no passado, os aparelhos fixos mais modernos são mais anatômicos e causam menos incômodos durante o período em que são usados. O cuidado maior que o paciente deve ter é, sem dúvida, em relação à higiene.

Quais os tipos de aparelho fixo?

Existem diversos modelos de aparelho fixo, que devem ser indicados de acordo com a necessidade e a orientação do profissional. Confira quais são eles.

Aparelho fixo metálico

Esse é o mais conhecido pela maioria das pessoas e, também, o mais utilizado. Como os fios, bandas e braquetes são de metal, normalmente são acompanhados de borrachas coloridas, que protegem a boca de ferimentos.

Os resultados apresentados por esse modelo costumam estar entre os mais satisfatórios para as pessoas que têm problemas de desalinhamento ou perda dos dentes. Sua principal desvantagem é o incômodo, pois o metal pode provocar feridas.

Além disso, se a higienização não for feita adequadamente, a incidência de cáries e de doenças gengivais pode ser maior entre os seus usuários. Por outro lado, o aparelho fixo metálico tem o custo mais baixo que os demais, o que o torna mais popular.

Aparelho fixo estético

Os aparelhos estéticos são feitos com três tipos de materiais diferentes: safira, porcelana ou policarbonato. Como os braquetes são transparentes, o uso deles é praticamente imperceptível, em especial de longe. Confira mais informações sobre eles.

Policarbonato

O material que compõe esse aparelho fixo é a resina plástica e, como tem a cor branca, fica mais discreto em seu sorriso. A desvantagem é que ele é maior e menos resistente do que os demais e pode ferir a boca, assim como o de metal. Por isso, também será preciso usar as borrachinhas para proteção.

Porcelana

Esse é o modelo que fica com a coloração mais parecida com a do dente. Por isso, esteticamente, pode ser um dos mais recomendados. Seus braquetes são menores em relação aos de policarbonato, além de apresentarem mais resistência. O lado bom de usar o aparelho de porcelana é que ele não apresenta alteração de cor ao longo do tratamento. Mas também será necessário o uso das borrachinhas.

Powered by Rock Convert

Safira

Se você realmente deseja discrição no uso do aparelho fixo, essa deve ser a sua escolha. Mas saiba que pagará mais caro pelo aparelho de safira, em relação aos demais tipos. Para confeccioná-lo, os profissionais usam porcelana monocristalina, o que a torna parecida com vidro, praticamente desaparecendo em sua boca.

Aparelho autoligado

Para quem deseja um tratamento mais rápido e efetivo, esse pode ser o tipo de aparelho mais recomendado. Nesse modelo, o material usado pode ser o metal, a porcelana ou a safira. Ele é mais discreto do que o aparelho fixo metálico, pois os braquetes são menores e conectados diretamente ao fio, eliminando a necessidade de usar as borrachinhas.

Aparelho lingual

Apesar de ser muito mais difícil fazer a higienização do aparelho lingual, ele é o melhor na questão estética, pois é usado na parte interna dos dentes, ou seja, ninguém vai perceber que você está com ele. Nesse modelo, são usados o fio e os braquetes de metal, como nos demais, além das borrachinhas. Ideal para esportistas, já que reduz muito o risco de lesão provocada por impactos na boca.

Como cuidar de um aparelho fixo?

Ao usar o aparelho fixo, será preciso tomar alguns cuidados extras com a sua saúde bucal. O seu dentista fará todo o acompanhamento e dará as recomendações de limpeza. Mas é bom você saber previamente que precisará, obrigatoriamente, intensificar o uso do fio dental.

Além disso, provavelmente, precisará usar uma escova ortodôntica e, possivelmente, uma interdental. Outros cuidados podem ser adicionados a esses pelo profissional, dependendo dos casos e da evolução do tratamento.

O que fazer antes de colocar um aparelho fixo?

Se você suspeita da necessidade de uso do aparelho, é bom procurar um especialista quanto antes para iniciar o tratamento. Mas há algumas atitudes que podem ser tomadas antes mesmo de começar. O primeiro passo é conversar com o dentista para entender que tipo de aparelho deverá escolher e se há possibilidade de usar algum que cause menor alteração estética durante o seu uso.

As pessoas que gostam muito de alimentos doces devem começar a mudar a alimentação, pois eles podem ser muito prejudiciais durante o tratamento ortodôntico. Pode ser um bom momento para mudar seus hábitos alimentares, escolhendo refeições mais nutritivas e com menos chances de causar cáries e outros problemas bucais.

Outra coisa a se pensar: os aparelhos são frágeis (mesmo os metálicos) e, por isso, alimentos muito duros podem quebrá-los.

Por fim, você precisará organizar a sua rotina, pois o tratamento ortodôntico exige que você agende visitas regulares ao consultório para que o profissional acompanhe a evolução do uso do aparelho. Será preciso, pelo menos, uma ida por mês à consulta para os ajustes necessários, manutenção e avaliação do processo.

Então, entendeu como funcionam os diversos tipos de aparelho fixo? Se você acha que está na hora de procurar um dentista, lembre-se de que é importante fazer um planejamento financeiro para esse tratamento. Ter um plano odontológico pode ajudar muito, pois ele cobre as consultas regulares ao dentista.

Gostou deste material? Continue aprendendo sobre o assunto e baixe o nosso guia completo e gratuito do aparelho ortodôntico!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This