Sabemos que para preservar a saúde bucal é importante manter uma boa rotina de higiene, não é mesmo? O que muita gente não sabe ou não presta atenção no dia a dia é que existem vários alimentos que prejudicam os dentes.

Na verdade, ter uma alimentação balanceada favorece todo o funcionamento do organismo, pois é capaz de evitar diversos tipos de prejuízos para o nosso corpo — incluindo a manutenção de um sorriso bonito e saudável.

Afinal, você sabe quais são os alimentos perigosos para os seus dentes? Confira as 10 dicas de alerta que separamos para você abaixo!

1. Café

Uma das bebidas favoritas do brasileiro, o café consumido em excesso pode trazer algumas consequências negativas para os dentes.

Sua alta concentração de pigmentos tende a escurecer o sorriso com o passar do tempo, especialmente em quem tem o hábito de beber bastante café e não visita o dentista periodicamente para fazer uma limpeza mais profunda.

Por isso, muitos pacientes acabam recorrendo ao clareamento dental, sendo que durante o tratamento não é indicado consumir alimentos com muita pigmentação.

Outro risco é adicionar açúcar sempre que for beber café, o que deve ser evitado para não aumentar as chances da formação de placas bacterianas e do surgimento das cáries.

2. Bebidas alcoólicas

Apesar de o álcool ser considerado um grande vilão para a saúde, de vez em quando tomar uma bebida alcoólica não faz tão mal assim. Nesse caso, a moderação se torna ainda mais relevante quando descobrimos que o álcool pode inibir a produção de saliva, ressecando a nossa boca e facilitando a proliferação de bactérias.

Já reparou que um dos sintomas da ressaca é sentir muita sede? Por isso, é fundamental tomar bastante água e manter o corpo sempre hidratado, impedindo que a secura prejudique a saúde bucal.

Vale ressaltar ainda que o vinho é um dos tipos mais perigosos de bebida porque, além de conter álcool, também é muito pigmentado, assim como o café.

3. Doces

Os doces em geral têm uma característica comum: a alta quantidade de açúcar na sua composição — não por acaso, recebem esse nome. Balas, chicletes, bolachas, sorvetes, bolos, sobremesas, pirulitos, entre tantos outros, fazem parte desse grupo.

O grande problema é que o açúcar é transformado pelas bactérias em ácido, o que propicia a corrosão do esmalte dos dentes. Portanto, a melhor recomendação é o consumo moderado e a consciência de sempre praticar a escovação logo após comer algum docinho, deixando a boca limpa e mais protegida.

4. Refrigerantes

A questão dos refrigerantes é bastante semelhante ao tópico anterior. Como eles são ricos em açúcar, o risco de comer um doce ou tomar a bebida gaseificada é bem parecido.

Aliás, inclua nessa lista qualquer outro tipo de bebida que contenha açúcar e outros aditivos químicos na sua composição. Muitas vezes, os sucos de caixinhas são considerados mais “saudáveis” por serem de fruta, mas eles são prejudiciais da mesma forma. Fique atento às embalagens e prefira sempre as alternativas naturais!

5. Carboidratos

Seguindo a ideia dos alimentos açucarados, não dá para deixar de lado toda a imensa lista de carboidratos. Se você ainda não fez essa associação na sua rotina alimentar, fique esperto porque tudo que tem amido acaba virando açúcar no seu corpo durante a digestão.

Batata, pão, macarrão, arroz, feijão e outros cereais são exemplos presentes no cotidiano de muita gente e que normalmente não são considerados doces. No entanto, a ingestão de muito carboidrato é tão perigosa quanto.

6. Frutas ácidas

Quem é que nunca ouviu dizer que uma dieta saudável é composta por muitas frutas? De fato, elas são ricas em nutrientes e fibras que fazem muito bem para o nosso organismo.

Acontece que algumas delas apresentam uma acidez significativa e isso é capaz de gerar um processo erosivo na superfície dos dentes, provocando desgastes complicados que provavelmente vão exigir tratamentos cautelosos.

Logo, é bom não consumir as frutas cítricas de forma exagerada, como limão, laranja, maçã, abacaxi etc. Isso não quer dizer que você precisa excluí-las de vez do seu cardápio. Deve apenas ficar mais atento para não exagerar ou ficar sem escovar os dentes por muito tempo após consumi-las.

7. Balas muito duras

Depois de considerarmos os problemas do açúcar, as balas muito duras oferecem ainda outro risco. Como qualquer outro alimento difícil de morder, os dentes podem ser quebrados pela sua consistência rígida demais.

Isso é um perigo principalmente para as crianças e adolescentes, que são atraídos por essas guloseimas e nem sempre têm consciência de que eles são capazes de causar esse tipo de dano.

Então, sem você perceber, uma mordida inocente produz um dente quebrado. Outros que merecem o mesmo cuidado: oleaginosas, milho de pipoca, pé de moleque e afins.

8. Alimentos em conserva

acidez não está presente somente nas frutas, mas também nos alimentos em conserva ela também se torna um problema para a saúde bucal. Como o vinagre é um dos principais ingredientes utilizados no seu preparo, o consumo frequente deixa a boca ácida e propensa a vários desgastes.

A partir disso, o ideal é procurar comer alimentos mais frescos e sem outros aditivos. De preferência, vale optar pelos orgânicos sempre que possível — sobretudo quando falamos de vegetais e frutas.

9. Frutas secas

A fruta seca ou ressecada indica que o alimento está desprovido de água. Por conta disso, o açúcar fica mais evidente e ele pode grudar na superfície dos dentes com maior facilidade. Assim, um bom conselho é ter controle no consumo e fazer uma boa limpeza bucal depois para não colaborar com o surgimento das cáries.

10. Chás

Sim, os chás podem ser muito bons para a saúde e suas propriedades têm até efeitos terapêuticos. Só que alguns deles seguem a mesma teoria do café: há risco dos corantes naturais escurecerem ou mancharem os dentes e quem adiciona açúcar deve ficar ainda mais atento.

Enfim, o mais importante é perceber que a informação e a prudência são essenciais para manter uma alimentação saudável em todos os aspectos e lembrar que os alimentos que prejudicam os dentes precisam receber maior atenção para que a sua boca não seja a primeira prejudicada!

Gostou do post? Esperamos que tenha aproveitado as dicas e comece a colocá-las em prática. Agora, assine já a nossa newsletter para continuar recebendo as nossas publicações.

Escreva um comentário

Share This