8 de março: saiba como valorizar o Dia Internacional da Mulher na empresa

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Com a aproximação do 8 de março, as empresas começam a considerar quais ações devem tomar para valorizar o Dia Internacional da Mulher. Em muitos departamentos de Recursos Humanos, isso acaba sendo um desafio, uma vez que a entrega de chocolates, flores e outros brindes já não é tão bem-vista.

Isso, porque a data precisa ser reconhecida como o que ela é: um símbolo de luta. Assim, a empresa deve mostrar que realmente está engajada com a equidade entre os gêneros no ambiente de trabalho. Quer saber como realizar ações que possibilitem chegar a esse objetivo? Continue a leitura!

O surgimento do Dia Internacional da Mulher

Para desenvolver ações eficientes no 8 de março, é preciso conhecer o contexto histórico da data. Existem correntes de estudo que dizem que a data está relacionada ao incêndio de Nova York do dia 25 de março de 1911, ocorrido na Triangle Shirtwaist Company.

Nele, 125 mulheres e 21 homens morreram enquanto lutavam contra as más condições que as mulheres enfrentavam na Revolução Industrial. Ocorre que evidências históricas já mostram que houve manifestações antes desta data.

A primeira delas foi em 26 de fevereiro de 1909, em Nova York. Uma passeata reuniu cerca de 15 mil mulheres na luta por melhores condições laborais. Para se ter uma noção, elas chegavam a trabalhar 16 horas por dia, seis dias por semana, e era comum que também tivessem que se apresentar aos domingos.

A relação entre a Revolução Russa e o 8 de março

Durante a Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas, ocorrida na Europa, em agosto de 1910, a alemã Clara Zetkin propôs que fosse criada uma jornada de manifestações anual para conquistar a igualdade de direitos entre os gêneros, mas não havia uma data específica.

Em 23 de fevereiro — no antigo calendário russo, equivalente ao 8 de março no calendário gregoriano, que é o utilizado aqui no Brasil — do ano de 1917, um grupo de operárias foi às ruas protestar contra a fome e a Primeira Guerra Mundial.

Esse movimento deu início à Revolução Russa, e os soviéticos o marcaram como o dia da celebração da “mulher heroica e trabalhadora”.

Somente em 1975, a data foi oficializada pela ONU, no ano que foi considerado o Ano Internacional da Mulher. Até hoje, em muitos países, ocorrem diversas manifestações pela equiparação dos direitos entre os gêneros, embora essa seja considerada, por muitos, uma data comercial.

Ações para realmente valorizar o Dia Internacional da Mulher

Agora que você conhece a importância da data, entende por que entregar flores e chocolates não é tão legal assim, certo? É preciso realizar ações que colaborem para a luta pela equidade dentro da empresa. Confira algumas possibilidades abaixo!

Promover palestras motivacionais

Que tal realizar palestras ou workshops promovendo o empoderamento feminino? Trabalhar a autoestima, o protagonismo e o cuidado com a carreira e com a vida pessoal pode ajudar — mesmo porque esse tipo de ação, de modo geral, é uma maneira de realizar a valorização do funcionário e, internamente, promover o bem-estar.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Compor mesas-redondas com mulheres

Mesas-redondas e debates também funcionam muito bem. Eles são um caminho para abrir um diálogo sobre os temas abordados e podem envolver desde assédio no ambiente de trabalho até igualdade salarial e equiparação das licenças maternidade e paternidade, entre outros temas relevantes para a luta.

Em 2018, a Bayer realizou uma semana de atrações para promover debates relacionados às questões de gênero. Um bom exemplo foi um quadro colaborativo em que as mulheres completavam a frase “Por ser mulher, eu…”, compartilhando histórias de discriminação.

Para realizar debates, também foram convidadas mulheres inspiradoras, como a jornalista Glória Maria, a psicanalista Regina Navarro Lins, a agricultora e empresária Sarita Junqueira Rodas e a proprietária da rede de hotéis Blue Tree, Chieko Aoki.

Mostrar como a empresa fortalece políticas de equidade

É importante sair do diálogo e estabelecer a prática. Se a sua organização já conta com políticas que fortalecem a equidade, que tal realizar um evento para falar sobre elas e ouvir suas colaboradoras, buscando compreender o que elas acham que pode ser feito para melhorar cada vez mais?

Se a empresa ainda não tem nenhuma política do gênero, aproveite para abrir o diálogo, escutar as colaboradoras e iniciar a implantação de ações que favoreçam a liderança feminina e a equidade salarial, além de programas para funcionárias que são mães etc.

Podem ser desde ações mais simples, como o incentivo ao cuidado com a saúde (dá até para relacionar com a importância de se aproveitar o plano de saúde), até ações diferenciadas, como a ampliação das licenças maternidade e paternidade e programas de estímulo para que mulheres ocupem cargos de liderança.

Criar ações voluntárias para ONGs que ajudam mulheres

Outra ação possível é apoiar iniciativas que ajudam mulheres. Muitas ONGs e projetos sociais têm como objetivo lutar pelo direito das mulheres, e a doação para esse tipo de iniciativa mostra que a empresa tem responsabilidade social e ajuda as beneficiadas pelos projetos.

A empresa também pode incentivar a participação dos funcionários, seja por meio de colaboração financeira ou trabalho voluntário. Pesquise por projetos em sua região. Com certeza, há pessoas precisando desse apoio.

Além dessas ações, ainda existem diversas outras, como:

  • presentear as mulheres com livros sobre liderança feminina;
  • fazer sessões de filmes inspiradores, com títulos como As Sufragistas (2015), Malala (2015), Histórias Cruzadas (2011) e Estrelas Além do Tempo (2016);
  • realizar o reconhecimento das profissionais com desempenho exemplar, seja em quadros nas paredes, festa de premiação, prêmios ou banners no site da empresa;
  • dar cursos relevantes para as carreiras das colaboradoras.

O importante é que o 8 de março se torne um marco na empresa, auxiliando, por meio de ações consistentes, na luta pelos direitos das mulheres e pela equidade entre os gêneros.

Se você gostou do que leu e já está borbulhando de ideias para transformar o Dia Internacional da Mulher em uma data muito significativa na rotina anual da sua organização, compartilhe este conteúdo agora mesmo em suas redes sociais, para que mais pessoas possam ter acesso a ele!

Powered by Rock Convert
Novos cenários causados pela COVID-19: quais os impactos para as empresas?Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário