Ter a língua queimada não é uma sensação nada agradável, mas pode acontecer com qualquer pessoa. Normalmente, é a ingestão de bebidas ou comidas muito quentes que provoca essa queimadura. De acordo com a extensão e profundidade da lesão, enquadra-se como de primeiro, segundo ou terceiro grau.

O que muita gente não sabe é que, além da dor, há dificuldade para se alimentar e, muitas vezes, até para falar, podendo trazer outras complicações. Lembre-se, afinal, de que a boca é um ambiente muito atrativo para a proliferação de bactérias. Se a lesão não for tratada, portanto, pode surgir uma infecção. Por essas e outras, é fundamental adotar algumas medidas para favorecer a cicatrização.

Confira neste post alguns cuidados que são essenciais para ajudar no tratamento da língua queimada, minimizando a dor e evitando que a lesão se agrave!

1. Bochechar água fria

Assim como para queimaduras em outras partes do corpo, o resfriamento do local é a primeira medida a adotar no caso da língua. O ideal é, portanto, fazer bochechos com água fria imediatamente depois do ocorrido, a fim de desacelerar o processo inflamatório e reduzir a dor.

Só tenha cuidado para não usar água gelada demais ou gelo. Isso porque temperaturas muito baixas também podem causar queimaduras nos tecidos. Como a língua já está queimada, o contato excessivo com o frio pode piorar a lesão.

Se você não tiver acesso a água fria no momento do acidente, outra opção é ventilar a boca. Inspire o ar por ela, direcionando o fluxo para a área queimada, de forma a resfriar a região. Com isso, pelo menos um pouco da queimação passa.

Os bochechos com água fria podem prosseguir durante o dia e nos dias seguintes, para atuarem como compressas. Isso continuará aliviando a dor e controlando a progressão da inflamação, de forma a permitir que o tecido se recupere mais rápido.

2. Manter a boca hidratada

Naturalmente, as mucosas da boca precisam permanecer úmidas. Pois isso não muda só porque você teve sua língua queimada, viu? É fundamental, portanto, manter a regularidade do fluxo salivar para que os tecidos se recuperem mais facilmente.

Para isso, basta beber bastante água ao longo do dia! Mas nada de ingerir um grande volume de uma só vez, ok? O ideal é que você tome líquidos constantemente, sempre em pequenas quantidades, para manter a hidratação.

No caso específico da língua queimada, antes de engolir a água, você pode deixar que ela faça contato com a região lesionada para resfriá-la um pouco mais. E sempre procure optar pela bebida em uma temperatura fresca, mas não gelada, para que o frio em excesso não piore a situação.

3. Balancear o pH bucal

O fluxo salivar é importante porque ajuda a manter equilibrada a saúde bucal, além de favorecer a recuperação dos tecidos queimados. No entanto, é importante que a saliva esteja em um pH adequado para que sua acidez não acabe piorando a lesão.

Para isso, ao hidratar seu organismo, prefira sempre beber água mesmo, não a substituindo por sucos, refrigerantes ou qualquer outra bebida. Afinal, esses produtos contêm substâncias que podem causar o desequilíbrio do pH bucal, já que alteram a composição da saliva.

Powered by Rock Convert

4. Realizar uma boa higiene

Uma higiene bucal inadequada cria o ambiente perfeito para a proliferação de bactérias. E é claro que isso não é nada interessante em casos de língua queimada! Portanto, especialmente ao sofrer esse tipo de acidente, procure não negligenciar a escovação dos dentes.

Tenha ainda mais atenção para eliminar toda a placa bacteriana e não deixe de usar o fio dental diariamente, combinado? A língua também precisa ser higienizada. Mas faça isso com muito cuidado para não machucar a região que já está sensível.

Se for complementar a higienização com um enxaguante bucal, sempre prefira aqueles sem álcool. Isso porque essa substância pode causar queimaduras nos tecidos e também provoca o ressecamento das mucosas, o que dificulta a cicatrização.

5. Evitar alguns tipos de alimentos

Se você queimar a língua, será preciso ter um pouco mais de atenção com os tipos de alimento que inclui no cardápio. O ideal é evitar aqueles muito crocantes, duros ou cortantes, que são mais difíceis de mastigar e podem machucar a boca.

Também tenha o cuidado de não incluir em seu menu alimentos que são muito picantes ou ácidos. Isso porque, além de causarem dor na região lesionada, eles também vão desequilibrar o pH bucal — em especial aqueles com um nível mais elevado de acidez.

6. Adequar a temperatura do que ingere

Outro fator importante quando se tem a língua queimada é ter cuidado com a temperatura daquilo que é ingerido. Não se esqueça de que tanto alimentos muito frios como muito quentes podem agravar as lesões da queimadura

Sendo assim, prefira os alimentos de mornos para frios, porque dessa forma não haverá uma variação muito expressiva de temperatura no local lesionado. Sem sofrer choque térmico, os tecidos conseguirão se recuperar em uma velocidade maior.

7. Preferir uma dieta pastosa

Ao menos enquanto sua língua queimada ainda estiver dolorida, tente adequar sua dieta, dando preferência ao consumo de alimentos em uma textura mais pastosa. Afinal, essa consistência mais suave reduz significativamente as chances de lesionar ainda mais os tecidos e torna a alimentação menos incômoda neste momento.

Além disso, os alimentos pastosos não precisam ser mastigados, o que por si só já ajuda a reduzir a formação da placa bacteriana nos dentes. Assim, a higienização será realizada de uma forma mais fácil e eficaz, mantendo a boca limpa.

8. Consultar um dentista

Observe se a queimadura na língua não é muito grave e se a sensação dolorosa não irá persistir. Se as mucosas se recuperam muito rapidamente, não há risco de complicações.

No entanto, se a ardência persistir, se houver vermelhidão, inchaços, bolhas ou perda de sensibilidade e paladar, é fundamental consultar um especialista. Esse profissional avaliará a extensão da lesão e indicará os cuidados necessários para a devida recuperação do tecido.

Na prática, o ideal é evitar a língua queimada! Para isso, esteja sempre atento à temperatura dos alimentos, porque é principalmente dessa forma que os acidentes acontecem. Queimando-se, cuide muito bem da lesão e não hesite em consultar o dentista se tiver dúvidas sobre como proceder.

Da língua queimada você já sabe cuidar, mas e dos dentes sensíveis? Leia este outro post para aprender mais a respeito da sensibilidade dentária e como tratá-la!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Share This