Mitos e verdades sobre tratamento de canal

Goldental

por Golden Cross

Tue Oct 24 00:00:00 BRST 2017


Há algumas décadas, dentes com polpas comprometidas por cáries profundas ou elementos fraturados eram frequentemente extraídos. Atualmente, os dentistas recorrem ao tratamento endodôntico, popularmente conhecido como tratamento de canal, procedimento
realizado afim de preservar o dente que sofreu algum tipo de injúria. 

Apesar de ser uma alternativa segura para “salvar” os dentes, ainda há pessoas que temem o procedimento por medo de dor. Apesar de hoje em dia ser um procedimento que obteve bastante evolução, ainda é um dos tratamentos mais temidos entre os pacientes, deixando inclusive de realizar um acompanhamento odontológico, o que pode causar danos muito maiores. 

De fato, esse é um tratamento dos mais invasivos, necessário apenas quando há uma lesão avançada e considerada irreversível. Felizmente, com os avanços da medicina, ele se tornou um procedimento considerado simples, revertendo o medo a uma consulta muito mais tranquila.

Neste post, você vai entender o que é o tratamento de canal, além de desvendar alguns mitos e verdades sobre ele.

O que é o tratamento de canal?

Quando uma lesão ou cárie profunda danifica a polpa do dente, esta pode infecionar, sofrer uma necrose (morte do tecido orgânico) e podendo chegar a raiz do dente. Nesses casos, o dentista ou o endodontista, profissional especializado, realiza o tratamento de canal.

A polpa dentária é um tecido mole, interno, repleto de nervos e vasos sanguíneos, que se estende até a raiz do dente e se conecta com o resto do organismo. Quando ela está inflamada de maneira irreversível, precisa ser removida, para que cesse a infecção.

O principal objetivo desse tipo de tratamento, portanto, é remover a polpa doente (que pode causar dores, inchar e até lesionar os ossos maxilares) ao mesmo tempo em que mantém o elemento dental. 

Como funciona: durante o tratamento de canal, a polpa inflamada é removida e, depois, é realizada a desinfecção e obturação dos canais, selando os condutos. Em seguida, um preenchimento temporário é colocado até que o paciente receba uma restauração ou uma coroa, estas que se parecem muito com um dente natural. É importante ressaltar que após o tratamento endodôntico é crucial a confecção da reabilitação protética para que o dente não frature ou sofra com uma nova infecção.

Um tratamento, muitas dúvidas.

Existem mesmo dúvidas sobre o tratamento de canal e suas consequências. Confira abaixo as mais comuns e veja o que é mito ou verdade.

1. Tratamento de canal causa dor e incômodos?

Mito.  A dor não é causada pelo tratamento de canal. O que pode incomodar, e muito, é a inflamação da polpa que não foi tratada. Atualmente, os dentistas aplicam uma anestesia local, adormecendo o nervo, e utilizam tecnologias que tornam o acesso aos canais muito mais preciso, rápido e seguro. Dessa forma, o tratamento fica mais ágil e confortável.

2. Só quando o dente dói o tratamento de canal é indicado?

Mito. Apesar de a inflamação na polpa normalmente causar dor, é possível que esse sintoma não apareça. Às vezes, mesmo sem dor, o dente apresenta degeneração avançada ou uma estrutura debilitada. 

Saiba mais: conheça seis sinais de que você pode precisar do tratamento.

Por isso, realizar consultas regulares com um dentista é fundamental. Além higienizar a boca, você receberá orientação sobre sua saúde bucal e ainda pode descobrir algum tipo de lesão antes que os sintomas se manifestem – o que torna o tratamento mais simples.

3. Tratar o canal mata a raiz do dente?

Verdade. De forma genérica, tratar o canal significa remover os nervos de um dente que foram expostos a uma contaminação ou agressão. Quando isso acontece, qualquer tipo de irrigação sanguínea cessa, o que também elimina a dor - uma espécie de “morte” do canal.
Isso não significa, no entanto, que a região não tem mais função. Muito pelo contrário! A restauração colocada no lugar do dente tem o mesmo efeito estético do original, sendo capaz de realizar todas as funções mastigatórias dele.

4. Tratamento de canal pode escurecer o dente?

Nem sempre. Em alguns casos, devido à decomposição da polpa coronária ou por causa de uma hemorragia após sua remoção, partes do dente podem escurecer.

No entanto, com as novas técnicas e ferramentas de obturação, as chances de o paciente ter manchas nos dentes após o tratamento de canal diminuíram significativamente.

Mesmo se ocorrer o escurecimento, porém, o paciente ainda pode recorrer a procedimentos que clareiam o dente. Conheça as opções para deixar seus dentes mais brancos.

5. O dente tratado nunca mais vai apresentar problemas?

Mito. O dente continua com sua estrutura e função, podendo ter cárie como os demais. O cuidado com esse dente, inclusive, deve ser redobrado. Como ele não tem mais o nervo, o paciente não sente dor em caso de cáries – o que só ocorre se o caso estiver avançado. 

Portanto, os dentes que passaram por um tratamento de canal precisam do mesmo cuidado que os demais. Ou seja: escovação regular, uso do fio dental e nada de abusar dos doces!

Saiba mais

Portal Colgate: passo a passo de um tratamento de canal
Portal Terra: sobre o escurecimento dos dentes após tratamento de canal
Portal Sorrisologia: mitos e verdades sobre o tratamento de canal
Portal Vida de Dentista: mitos de verdades sobre o tratamento de canal 
 

Propaganda