Dia Mundial do Diabetes 2016

Imagem matéria
Golden Cuida

Todos os anos, desde 1991, é celebrado o Dia Mundial da Diabetes. A data é uma resposta aos crescentes números globais dessa doença crônica, que causa a incapacidade do corpo em produzir ou de empregar adequadamente a insulina que produz.

A data é celebrada em 14 de novembro, e seu objetivo é divulgar as causas, sintomas, tratamento e prevenção da diabetes mellitus (ou simplesmente diabetes), um sério problema de saúde pública, que acomete cerca de 400 milhões de pessoas em todo o mundo.

Para os anos de 2014 a 2016, a International Diabetes Federation (IDF), criadora e principal articuladora da data, escolheu como tema para a campanha o slogan “Vida Saudável e Diabetes”.

Entre outros objetivos, a campanha pretende incentivar os governos a fortalecer políticas para a prevenção e controle da doença, promover ações para incentivar o diagnóstico precoce e reduzir os principais fatores de risco da doença.

Atenção: segundo a IDF, mais da metade dos diabéticos do mundo sequer sabe que tem a doença. Por isso, a federação criou uma pesquisa que ajuda a pessoa a identificar o risco para ter diabetes. O teste, disponível em inglês, pode ser acessado aqui.

Acesse também a página internacional da campanha, aqui.

Dia Mundial da Diabetes no Brasil

Por aqui, a data é celebrada desde 1997. As ações são coordenadas pela Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) com apoio da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e outras associações.

Todos os anos, ocorrem diversos eventos, como caminhadas, aulas sobre a doença, realização de testes de glicemia e orientação à população. Para ficar por dentro de tudo o que vai acontecer em 2016, acesse o Portal do Dia Mundial do Diabetes.

Mitos e verdades sobre o diabetes

Com o objetivo de contribuir com esta mobilização, além da divulgação da campanha, reunimos alguns mitos e verdades sobre esta doença, que ainda é cercada por muitos estigmas. Confira.

  • Comer muito açúcar causa diabetes

Não é bem assim: é comprovado que estar acima do peso contribui para o risco de desenvolver diabetes tipo 2 (a mais comum: conheça os diferentes tipos de diabetes aqui), e uma dieta hipercalórica, não importando a fonte das calorias, favorece o ganho de peso.

Importante: pesquisas mostram que o consumo de bebidas açucaradas, como sucos industrializados e refrigerantes, pode ter vínculo com diabetes tipo 2. Portanto, reduzir o consumo destes produtos pode diminuir o risco de desenvolver a doença.

  • Alguns alimentos ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue

Verdade: quando um alimento tem o índice glicêmico baixo, ele retarda a absorção da glicose pelo sangue e ajuda a estabilizar a doença. Alimentos integrais, iogurtes sem açúcar, maçã, pera, feijão, lentilha e manga, podem ser considerados indutores deste controle.

  • É fácil saber que você tem diabetes. Os sinais são claros

Mito: diabetes não tem sintomas claros. As complicações da doença também não são iguais para todas as pessoas. É importante realizar exames de rotina, saber quais são os fatores de risco e buscar o diagnóstico.

  • Diabéticos devem evitar alimentos ricos em amido (como pães e massas)

Depende: esses alimentos podem fazer parte da sua alimentação, mas o tamanho da porção é a chave. Portanto, cereais, arroz, batatas, inhame, ervilha e milho podem ser consumidos. A quantidade adequada depende dos seus níveis de glicose no sangue, e você deve ter o acompanhamento de um nutricionista e/ou de um médico.

Dica: A Sociedade Brasileira de Diabetes criou um manual que ajuda a definir a quantidade de carboidratos que pode ser consumida. Acesse aqui

  • Quem tem diabetes deve fazer exercícios com moderação

Verdade: diabéticos devem fazer atividades físicas porque, em geral, elas melhoram os níveis glicêmicos. Porém, devem respeitar as contraindicações, se houver, e tomar cuidado com excessos. Se o gasto calórico for maior que a reposição de nutrientes após o treino, pode haver um quadro de hipoglicemia. Um monitoramento, portanto, deve ser feito.

  • Diabéticos podem comer frutas à vontade

Depende: apesar de muito saudáveis, algumas frutas contêm carboidratos. Por isso, elas podem ser incluídas na dieta, mas dentro de um planejamento adequado.

  • Diabetes não é contagioso

Verdade: a doença não é contagiosa. As causas são genéticas, no tipo 1, e associadas ao estilo de vida, no tipo 2. Mesmo no tipo 1, é equivocado afirmar que uma mãe irá transmitir a doença. Há muitos exemplos de mães diabéticas que têm filhos totalmente saudáveis.

  • A aplicação de insulina causa dependência química ou psíquica

Mito: a aplicação desse hormônio é vital para aqueles pacientes que são incapazes de produzi-lo (tipo 1). Isso pode ser confundido com uma dependência química ou psíquica, mas isso é mito.

  • Diabetes não é uma doença tão séria

Mito: se você controlar o diabetes adequadamente, pode prevenir ou adiar as complicações. Por outro lado, as condições associadas ao diabetes causam muitas mortes. Por isso, todo cuidado e controle é muito importante.

Faça sua cotação

Saiba mais

Tenha acesso a todas as informações detalhadas sobre diabetes.

Sociedade Brasileira de Diabetes

Visite as páginas utilizadas como fonte para a seção mitos e verdades e saiba mais.

Sociedade Brasileira de Diabetes

Portal minhavida.com.br