Alimentos que combatem o cansaço

Golden Cuida

por Golden Cross

Thu Nov 03 07:00:00 BRST 2016


Atualmente, muitas pessoas se queixam de cansaço, estresse e sentem-se esgotadas após um dia de trabalho. Tudo isso é um sinal da vida agitada que levamos, mas também do que comemos. Por isso, uma das armas mais eficientes para combater estes sintomas é a escolha dos alimentos que consumimos.

A solução, ao contrário do que muita gente pensa, passa longe do famoso cafezinho. Segundo a ciência, buscar uma alimentação diversificada, que estimula as funções cerebrais, combate o estresse e aumenta a disposição física é o que realmente faz a diferença.

Neste artigo, reunimos dicas de alimentação, fornecidas por nutricionistas, que podem contribuir para que você tenha mais disposição ao longo do seu dia.

Tudo começa com uma boa noite de sono

Para ter um dia com mais energia, é fundamental ter um sono reparador. Para tanto, você deve evitar comer exageradamente antes de dormir, principalmente alimentos muito gordurosos ou aqueles que são fontes de cafeína, como café, mate e refrigerante de cola, além de bebidas alcóolicas.

Por outro lado, alguns hábitos simples de adotar, como jantar cerca de quatro horas antes de dormir e buscar uma rotina antes de deitar, ajudam quem busca um sono de qualidade.

Outro fator que contribui positivamente é a escolha de alimentos ricos em alguns nutrientes, como o aminoácido triptofano e a vitamina B6, que aumentam a produção de serotonina, hormônio que contribui para a sensação de relaxamento.

Veja abaixo alguns exemplos de alimentos que ajudam a ter uma noite tranquila.

  • Leite morno: um copo antes deitar ajuda a dormir bem. Isso porque o leite é rico em triptofano. Além disso, um líquido quente de noite aumenta o calor do corpo e deixa você sonolento. O iogurte e a banana também são fontes deste aminoácido.
  • Grãos integrais: antes de dormir, você pode combiná-los com leite. Eles incentivam a produção de insulina, o que ajuda as vias neurais a absorverem o triptofano.
  • Grão-de-bico: ajuda a manter a sensação de saciedade por mais tempo (sentir fome durante a noite atrapalho o sono), e é rico em vitamina B6.
  • Chá de camomila: tomar uma xícara de noite é considerado um bom indutor do sono. Pesquisas apontam que ele aumenta o nível de glicina (um relaxante muscular) no corpo.
  • Mel: trata-se de um carboidrato simples, que facilita a absorção do triptofano e ajuda a reduzir a produção do neurotransmissor orexina, que tem sido ligado à insônia, no cérebro. Mas atenção: especialistas recomendam consumi-lo em pequenas quantidades.
  • Saladas verdes: compostas por alface, couve, espinafre ou brócolis, são ricas em magnésio, substância que contribui para o relaxamento. Além disso, a salada é uma refeição leve, que não vai atrapalhar seu sono.
  • Amêndoas: além de serem aliadas na luta contra o peso, contêm triptofano e magnésio na sua composição, o que representa um duplo benefício.

Alimentos que combatem o cansaço físico e mental

Dormir bem ajuda. Mas há outros fatores que contribuem para nos sentirmos mais bem dispostos. Do ponto de vista alimentar, especialistas apontam que, quanto mais variada a dieta, maior a chance de a pessoa suprir suas necessidades.

Além de uma dieta rica e variada em nutrientes, você deve prestar atenção a dois deles em particular: as vitaminas do complexo B e o magnésio (nutriente já citado, que também contribui para uma boa noite de sono).

As vitaminas do complexo B estão relacionadas com a transformação da glicose dos alimentos em energia, além de serem essenciais para o bom funcionamento do sistema nervoso. A deficiência delas, portanto, pode contribuir para a sensação de cansaço e desânimo.

Já o magnésio tem um papel importante no relaxamento muscular e no estímulo dos impulsos nervosos do cérebro. A deficiência deste mineral, portanto, pode contribuir para o surgimento de problemas musculares, dores de cabeça e fadiga, principalmente pela manhã.

Abaixo, separamos alguns alimentos que contêm estes nutrientes e que podem contribuir para aumentar a sua disposição.

  • Arroz integral: além de reduzir a absorção de gordura (quando comparado ao arroz branco), é fonte das vitaminas B1, B2, B3 e B6;
  • Aveia: ajuda na regulação do intestino, sacia a pessoa por mais tempo, sendo uma importante fonte de magnésio, vitaminas B1, B2, B3 e B6;
  • Quinoa: trata-se de uma das melhores fontes de proteína do reino vegetal, contém ômega 3 e, principalmente, é rica em vitaminas B1, B2, B3 e B6. Seu consumo é um impulso e tanto para o cérebro;
  • Ovo: a gema é rica em vitamina B12, nutriente que atua na manutenção dos glóbulos vermelhos, participa na formação e reparo das células e atua como protetor do sistema nervoso contra efeitos do estresse;
  • Algas: comuns na culinária japonesa, elas são uma alternativa para o consumo de vitamina B12 por veganos;
  • Chia: rica em ômega 3 e magnésio, ela regula o trânsito intestinal, dá saciedade e estimula a função cerebral;
  • Abacate: além de ser uma rica fonte de gorduras monoinsaturadas (consideradas boas) e fibras, é uma opção para ingerir vitaminas, entre elas as do complexo B, e magnésio;
  • Brócolis: além de conter poucas calorias, é rico em vitamina B9 e magnésio, entre outros benefícios.

Antes de montar uma dieta, consulte um especialista

Os alimentos listados neste artigo são ideais para quem busca mais disposição para a sua rotina diária. Por outro lado, na hora de elaborar sua dieta, você deve avaliar todas as suas limitações e necessidades específicas.

Algumas pessoas precisam controlar o colesterol; já outras têm deficiência em alguns nutrientes. Seja qual for sua necessidade, ao elaborar sua dieta, busque o acompanhamento de um nutricionista.

 

Saiba Mais

Conheça os artigos e reportagens utilizados como fonte para elaboração deste artigo.

minhavida.com

mdemulher.abril.com.br

brasilpost.com.br

saude.ig.com.br

Propaganda

Deixe um comentário

Seu endereço de email não sera divulgado.



Carregando...



Matérias relacionadas

Propaganda